Obras da nova Escola de Contas avançam e chegam a 50%

By -
A nova sede Escola de Contas terá dois mil metros quadrados de área construída

A nova sede Escola de Contas terá dois mil metros quadrados de área construída

Prevista para ser inaugurada no dia 17 de dezembro (quinta-feira) deste ano e construída a partir da tecnologia Drywall (parede seca) — um processo em estilo americano, montado sobre estrutura metálica, inédito em Manaus —, a nova sede da Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (ECP/TCE-AM) chega a 50% de obras concluídas nesta semana, com a finalização do enchimento de concreto das lajes do piso e do teto.Com 67 dias de obras, a construção passa para a terceira etapa do cronograma, previsto pela equipe de engenharia, com a instalação da pele de vidro e divisórias das salas e as construção dos banheiros, da cobertura de piso e do telhado, entre outros itens previstos no acabamento. Nos últimos dias, foram montadas as dez vigas de ferro, com 25 toneladas cada, sobre os pilares com a ajuda de um guindaste.

escola-de-contas-tce-1O secretário-geral de Administração do TCE, em engenheiro Fernando Elias, ressaltou que depois da montagem das peças de ferro e do enchimento das lajes, vem a fase do acabamento e da adaptação do projeto arquitetônico. Segundo ele, o projeto arquitetônico, além de moderno, é arrojado, funcional e vai resultar em um vão de 40 metros.

A nova sede Escola de Contas terá dois mil metros quadrados de área construída, com quatro salas, com capacidade para até 50 pessoas, laboratório de informática, sala de videoconferência, sala de consultoria, sala de reuniões, sala de professores, sala de coordenador-geral da ECP, diretoria, depósito, sala da reprografia e lanchonete, além de um espaço onde deverá ser instalado futuramente o Memorial da Cortes de Contas.

escola-de-contas-tce-4Assinada pela arquiteta Karla Passos, a nova escola de Contas vai unificar os dois prédios do TCE e dará uma fachada, até então inexistente, à Corte de Contas. O novo prédio da ECP, que obedece todos os padrões técnicos estabelecidos pelo Ministério da Educação (MEC), terá ainda estacionamento próprio com 30 vagas.

Criada em 2010, a ECP funciona hoje sem a estrutura adequada de uma escola em um espaço de pouco mais de 70 metros quadrados, distribuídos em quatro salas e um sala de treinamento. Vale ressaltar que, por conta da demanda de formação aos jurisdicionados e à sociedade civil, a coordenação da ECP tem dividido as turmas para atender os interessados. Por falta de estrutura, os cursos de formação e de reciclagem oferecidos aos próprios servidores tem sido ministrados em auditórios pequenos adaptados fora do TCE.

escola-de-contas-tce-2Escola já formou mais de 15 mil pessoas

ECP já formou mais de 15 mil jurisdicionados nos últimos cinco anos. Além dos cursos de formação realizados no próprio TCE, a Escola de Contas chega aos municípios mais distantes por meio de aulas via satélite. Este ano, além do trabalho de formação com os gestores públicos e gravação de videoaulas, a Escola de Contas iniciou um trabalho de formação de agentes de controle social. Recentemente, ela foi integrada ao sistemas de Ensino do Amazonas e poderá oferecer cursos de pós graduação.

“Precisamos ensinar para depois cobrar. Não canso de repetir isso, porque o Tribunal não é apenas uma casa de condenação. A nova escola terá elevadores, rampas de acessos, estacionamento e toda a estrutura confortável para os alunos em salas de aulas. Em 2016, ela estará pronta para receber os jurisdicionados e a sociedade civil para iniciar o calendário acadêmico”, comentou o Josué Filho, que tem fiscalizado a obra pessoalmente.

Roberto Brasil