O transporte público em Manaus não melhorou, afirmam vereadores

By -

Ver. Cláudio Proença

Da Redação – O transporte público não melhorou segundo alguns vereadores que expressaram a sua preocupação no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM) nesta quarta-feira (30). O estado precário das poucas unidades que circulam e outras são reclamações frequentes dos usuários. A falta de fiscalização por parte da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) também foi criticada.

A falta de paradas cobertas e mais ônibus circulando nos finais de semana são  demandas dos usuários e apresentadas pelos parlamentares de forma reiterada com o fim de melhorar a qualidade do transporte, mas ate agora não tem funcionado.

“A linha 356 e 351 da empresa Açaí está sucateada. Só vejo ônibus velho e super lotado circulando por Manaus. Além de presenciarmos diariamente ônibus no prego, rebocado no meio da rua ou sem condições de rodar. O povo está sentado nas ferragens da poltrona”, afirmou o vereador Sassá da Construção (PT).

Segundo o parlamentar petista, os empresários já receberam os incentivos do governo, mas até agora não houve melhoria no serviço à população. “Temos também que cobrar a infraestrutura das paradas de ônibus, essa demanda terá apoio dessa casa”, salientou.

SMTU não fiscaliza

Para o vereador Claudio Proença (PR), o papel da SMTU é fiscalizar, mas isto funciona com os ônibus pequenos não grandes. “Segundo a normativa se um carro for pego com pagamento atrasado no sistema alternativo ou executivo esses carros tem que pagar R$ 980 de multa, mas será que estão multando todos os ônibus do transporte coletivo, porque ate agora não foi solucionado o problema do Mauzinho. O povo ainda sofre a humilhação de ficar na bola da Gillete porque alegam que os carros estão atrasados. Eu vejo dois pesos e duas medidas que são utilizadas”, frisou.

Segundo o parlamentar muitos ônibus funcionam em péssimas condições, alguns com 12 anos no sistema, “a fiscalização é importante sim, mas também o poder público não pode se justificar sua omissão para melhorar o serviço de transporte coletivo”, salientou Cláudio Proença.

Mercedes Guzmán

Roberto Brasil