“O general Miotto é digno dos exemplos de Duque de Caxias”, afirma Belarmino Lins

By -

“Um brasileiro empreendedor com relevantes serviços prestados à nossa Nação, um grande símbolo das nossas Forças Armadas, símbolo maior de patriotismo e de segurança nacional, digno dos exemplos de amor à pátria de Duque de Caxias”. Assim o deputado Belarmino Lins (Pros) destacou, na manhã desta terça-feira (4), na Assembleia Legislativa, a outorga do título de Cidadão do Amazonas ao general de Exército e comandante Militar da Amazônia Geraldo Antônio Miotto.

Segundo Belão, a distinção ao general é mais do que justa por se tratar de um oficial dono de um currículo invejável e que se destaca desde a década de 70 com uma folha de valiosos serviços ao país. “A concessão da cidadania amazonense ao general Geraldo Miotto ilustra uma plêiade de honrarias que distinguem esse grande brasileiro cuja existência há de ser sempre um luzeiro a nortear suas ações a serviço da nossa pátria”, discursou o segundo vice-presidente da Aleam.

Emocionado com a distinção, o comandante militar da Amazônia disse da tribuna: “Nossas alegrias se multiplicam com essa homenagem que, na verdade, não é para o general Miotto, mas para todo o Exército Brasileiro, o nosso Exército que data de 1648 na Batalha de Guararapes, o Exército que lutou contra os invasores holandeses, franceses e ingleses, o Exército que, pelo alferes Joaquim José da Silva Xavier, participou da luta libertária da Inconfidência Mineira”.

O concorrido evento, no Plenário Ruy Araujo, foi prestigiado por autoridades civis, militares e religiosas, dentre as quais o vice-governador Henrique Oliveira, representando o governador do Estado José Melo; o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Flávio Pascarelli; e o procurador-geral do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Fábio Monteiro, além de oficiais do Exército, da Marinha, Aeronáutica e Polícia Militar do Amazonas.

Nascido em 20 de março de 1955, na cidade gaucha de São Marcos, o general Geraldo Antônio Miotto é filho de Hisário Miotto e Elsa Crestana Miotto. Incorporou-se às fileiras do Exército em 28 de fevereiro de 1972, em Campinas, São Paulo. Cursou a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Arma de Cavalaria e a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, ambas no Rio de Janeiro.

Como oficial-general, comandou a 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, destacou-se como assessor  militar na Escola Superior de Guerra e como chefe do Estado-Maior do Comando Militar Leste, comandou a 3ª Divisão de Exército e exerceu o cargo de secretário-executivo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Foi promovido ao Comando Militar da Amazônia em 15 de abril de 2016. Dentre as principais condecorações recebidas, destacam-se a Medalha Marechal Hermes, Medalha de Serviço Amazônico e a Medalha “Al Merito a La Confraternidad Militar”, do Exército Argentino.

Roberto Brasil