No sábado, o Jaraqui apóia a luta dos professores e posiciona-se contra o desmonte da Petrobras

By -

jaraqui-15novembro-blogdafloresta01Os professores do Estado e das Universidades Federais protestam em praça pública contra o não cumprimento de sua data base e o total sucateamento em que se encontram as universidades federais. Para os professores da SEDUC, segundo as lideranças do Movimento de Resistência dos Docentes, o descumprimento da Lei da Data Base pelo Governo do Amazonas é “crime de responsabilidade” a exigir do Ministério Público ação imediata para que faça valer a Lei e o respeito aos professores do Estado.O movimento docente da Universidade Federal do Amazonas, sob a direção da ADUA. Bem como do IFAM também protestam contra o Governo Dilma Rousseff, qualificando suas ações como “verdadeiro faz de conta” pautada muito mais no marketing “da pátria educadora do que na melhoria da educação, das condições de trabalho e salário dos professores e técnicos administrativos e em novos investimentos na pesquisa e na extensão”.

O Jaraqui deste sábado (17), na Praça da Polícia, das 10 às 12h, vai promover uma manhã de protesto em favor da Educação de Qualidade e por melhores condições de trabalho e salário dos professores e servidores técnicos administrativos. Com a mesma determinação, a coordenação do Jaraqui estará recepcionando os petroleiros do SINDIPETRO, que estão em campanha de mobilização social lutando contra “o desmonte da Petrobras”.

Toda esta programação marcada por reivindicação e protesto vem motivada pelos arranjos do maestro Nell Castro e seus convidados, que transformam a praça em palco da cultura, da arte e da política. Vem pro Jaraqui e lutemos por mais educação e menos embromação, por um Brasil livre e soberano.

Roberto Brasil