Inicia nesta quinta-feira, o encontro anual do Sescon/AM debatendo os desafios de contabilistas e profissionais de serviços na era da comunicação digital

By -

pen“O Desafio da Contabilidade na Era da Comunicação Digital” é o tema escolhido para marcar os dez anos de realização do Epecam – Encontro de Estudantes e Profissionais de Contabilidade, Administração, de Serviços e Consultoria Empresarial do Estado do Amazonas, promovido pelo Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Amazonas (Sescon/AM), com o patrocínio da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon) e apoio da Faculdade La Salle.O Sescon/AM detetou na avaliação do último encontro, solicitações  sobre o assunto SPED – Sistema Público de Escrituração Contábil, o qual substitui a escrituração em papel pela Escrituração Contábil Digital – ECD.

Para se entender a imensa importância do SPED, é interessante saber que esse é um instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração contábil e fiscal dos empresários e das pessoas jurídicas, inclusive imunes ou isentas, mediante fluxo único computadorizado de informações.

De acordo com especialistas, o texto impresso ainda está muito presente no cotidiano. Nos dias atuais, o consumo de papel é seis vezes maior que há cinquenta anos. Para a presidente do Sescon/AM, Maria Cristina de Souza Gonzaga, “uma nova fase da economia se inicia, onde o mundo sofre transformações técnicas, práticas e de procedimentos pelas organizações governamentais e privadas. A cada dia, os sistemas de bens e serviços se modernizam, novos mercados surgem, as informações se multiplicam. A rapidez deste processo faz com que a classe empresarial contábil e de serviços, necessite estar a par das mudanças que afetam e influenciam no cotidiano”.

Ao avaliar a inclusão de novas tecnologias e sistemas como a Certificação Digital e Social no cotidiano do empresariado, o presidente da Fenacon Mário Elmir Berti declara que “a tecnologia hoje é tão importante para o empresário quanto a matéria-prima que usa ou a mão de obra que utiliza. É bem verdade que, num primeiro momento, a implantação dessas novas tecnologias traz desconforto, gasto e necessidade de treinamento, além de motivação para os benefícios, que nem sempre são tão palpáveis assim. Mas, num segundo momento, entendo que essas ferramentas servirão e muito, para a diminuição da burocracia e das  obrigações acessórias, o que, por si só, já terá valido todo o esforço. E, mais que isso, vai permitir que façamos nossa prestação de serviço com mais eficiência e com mais segurança. Eu acredito nisso”.  Publicado na Revista Fenacon Ano XVI 161. Jan/Fev 2014.

Mario Dantas