“Não vou ser o exterminador da ZFM”, disse Hauly em Rondônia

By -

O relator da Reforma Tributária, Luiz Carlos Hauly, segue a apresentação do projeto pelo Norte do país. Nesta sexta-feira (24), o presidente do SIFAM (Sindicato dos Fazendários do Amazonas), Emerson Queirós, e o diretor jurídico, Ruy Barbosa, participaram do evento realizado em Rondônia pela Febrafisco (Federação Brasileira de Sindicatos das Carreiras da Administração Tributária da União, dos Estados e do Distrito Federal). Durante sua fala, Hauly ressaltou a preocupação dele em preservar o Pólo Industrial de Manaus devido a importância desse modelo para a Amazônia.

Em outubro, a convite do Sindicato, Hauly esteve em Manaus e falou da reforma para os fazendários, empresários e a imprensa local. Naturalmente, foi questionado à respeito dos impactos desse projeto para a Zona Franca, na ocasião, o relator confessou ainda não ter um plano para contemplar o modelo, porém afirmou que está estudando esse caso particular e ouvindo as propostas sugeridas pelo público das suas palestras.

Ontem, em Rondônia, o deputado declarou que é “dever do relator da Reforma Tributária resolver esse problema”.  Ele também disse que está ciente que  a Reforma não irá avançar sem contemplar a ZFM. “Não vou ser o exterminador da Zona Franca de Manaus”. “De acordo com o que já falamos de Manaus, falei hoje, já falei em Brasília e tenho falado em todos os lugares que vou, a ZFM tem um direito constitucional. Estou aguardando a contraproposta da ZFM e tenho repetido isso. É o relator da Reforma Tributária tem que resolver esse problema e o meu objetivo é esse”, disse Hauly. “Estou aberto a um bom entendimento, uma solução que preserve os interesses do povo da Amazônia. Vamos manter o modelo funcionando, mas em uma nova roupagem”, concluiu ele.

Para o presidente do SIFAM, a preocupação do relator em manter a ZFM foi resultado direto da vinda dele à Manaus. “Em Manaus o deputado conheceu um pouco do pólo ao visitar a Moto Honda, também conversou com os legisladores do Estado, ouviu os empresários. Nesse processo, acredito que  ficou claro para o deputado a importância da ZFM para o Norte do Brasil ao ponto de hoje ele nos garantir que não vai ser o exterminador desse modelo”, afirmou Emerson Queirós.

Roberto Brasil