“Não vai ter golpe”, afirma Lula

By -
"Não nos tratem como inimigos", frisou o líder petista

“Não nos tratem como inimigos”, frisou o líder petista

Em discurso diante de milhares de pessoas na avenida Paulista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva adotou um tom conciliador com a oposição, gritou “não vai ter golpe” junto com os manifestantes e disse que é possível consertar a gestão Dilma Rousseff até o final do mandato, em 2018.

Desta vez, ao contrário do que fizera em falas recentes e seguindo estilo de trégua de carta divulgado no dia anterior, o petista preferiu não fazer ataques à força-tarefa da Lava Jato e do Judiciário.

Nos últimos dias, Lula foi alvo de críticas depois que foram tornados públicos trechos em que afirma que o STF (Supremo Tribunal Federal) está “acovardado”.

Lula falou por cerca de 20 minutos, em ato organizado por PT, sindicatos e movimentos sociais em defesa do mandato da presidente, que enfrenta processo de impeachment no Congresso.

Em alguns pontos do discurso, todo de improviso, o petista sinalizou uma trégua com os antipetistas do país.

“Não nos tratem como inimigos. Não veja ninguém de vermelho como se fosse inimigo. A nossa bandeira verde e amarela está dentro da nossa consciência e do nosso coração.”

E completou: “Temos que convencê-los que democracia é a acatar o resultado do voto da maioria do povo brasileiro”.

Fonte: Folhapress

Roberto Brasil