Não há decisão na Petrobras sobre preços de combustíveis, diz Parente

By -

pedro-parente-petrobras

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, frisou nesta quarta-feira (21) que a companhia não tomou qualquer decisão com relação a mudanças nos preços dos combustíveis no país.

O executivo respondeu a informações na imprensa sobre redução no preço da gasolina até o final do ano, quando a companhia divulgaria sua nova política de preços.

“Não há decisão tomada, nós estamos definindo exatamente qual será a nossa política”, afirmou Parente, em rápida entrevista após apresentação do plano de negócios da companhia para o período entre 2017 e 2021 na Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro).

Ele não quis, porém, dar um prazo para a divulgação da nova política de preços, que considerará as cotações internacionais dos combustíveis e a fatia de mercado da empresa no mercado nacional.

Atualmente, o preço da gasolina está 20% acima das cotações internacionais, segundo cálculos do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE). No caso do diesel, a diferença é de 40%.

É no mercado de diesel que a estatal vem sofrendo maior concorrência, com importações do combustível por empresas privadas. Mas, por outro lado, esse produto é também responsável por grande parte da receita da companhia.

Questionado se o plano estratégico, que foi divulgado na terça (20), considera a manutenção dos preços em patamares mais altos do que no mercado internacional, Parente respondeu que a empresa “tem que levar em conta vários fatores”.

“Sem dúvida nenhuma, a receita é um fator, mas não é o único. Tem também o market share (fatia de mercado). A combinação desses fatores é que instrumentaliza um processo de decisão que, como eu disse, será informado quando estiver maduro”, disse. // Folha de São Paulo

Áida Fernandes