Na Aleam, seminário abre comemorações do Mês do Mestiço

By -

aleam-seminario-nacao-mesticaA Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) sediou, na manhã desta quinta-feira (23), no auditório João Bosco de Lima, o 9º Seminário sobre a identidade mestiça, promovido pelo Movimento Nação Mestiça. O seminário faz parte das comemorações do Mês do Mestiço e do Caboclo e do Dia do Mestiço, comemorado em 27 de junho.

Além da questão da identidade, outro ponto debatido durante o seminário foi a implementação de políticas públicas voltadas ao povo mestiço. De acordo com a presidente do Movimento Nação Mestiça, Euderli Alves, a questão da moradia e território é a que mais preocupa os caboclos e mestiços, principalmente no Amazonas.

“O Governo Federal está implantando a demarcação de terras indígenas, principalmente no interior do Amazonas, onde o povo caboclo e mestiço vai ficar desabrigado, sem ter onde morar. São mais de 3 mil famílias, tanto de Autazes quanto do Careiro da Várzea”, ressaltou.

Euderli Alves também disse não existir políticas públicas voltadas aos mestiços nas áreas de saúde e educação. “Existe a lei, está prevista pela Constituição, mas infelizmente, na prática, ainda não foram conquistados esses direitos do povo mestiço. O que a gente vê é que existe uma política para os indígenas, para os negros, mas nós, amazônidas, infelizmente, não temos nada”, lamentou.

Além do Seminário sobre a identidade mestiça, também fazem parte das comemorações do mês do mestiço e do caboclo a 10ª Feira Manauara de Cultura Caboca, que acontece do dia 27 de junho a 1 de junho, de 8 às 14h, no hall da Assembleia Legislativa e o 6º Festival do Mestiço, que ocorre nos dias 24 e 25, de 20 h às 24h, na quadra Waldemar Mesquita, av. Penetração 2, Conjunto Jardim Canaranas, Cidade Nova 2 (Zona Norte de Manaus). No interior, também acontecem comemorações nos municípios de Autazes (a 113 km de Manaus) e Careiro da Várzea ( a 25 km de Manaus), no dia 27 de junho.

Roberto Brasil