Mulher que arrancou bebê do ventre da mãe é condenada a 100 anos nos EUA

By -
Dynel Lane, que esfaqueou uma grávida e arrancou o bebê de seu útero

Dynel Lane, que esfaqueou uma grávida e arrancou o bebê de seu útero

Uma mulher foi condenada a 100 anos de prisão por atacar uma grávida e arrancar de seu ventre um bebê de sete meses. O crime ocorreu no estado americano do Colorado, em março de 2015.

A então grávida, Michelle Wilkins, de 26 anos, foi à casa da autora do crime, respondendo a um anúncio de doação de roupinhas de bebê. A agora condenada, a auxiliar de enfermagem Dynel Lane, de 36 anos, atraiu Michele até o porão de sua casa, a espancou até a inconsciência e depois a esfaqueou, arrancando a criança de seu útero. Em seguida, Dynel se apresentou a um hospital, levando o bebê já morto e dizendo que havia sofrido um aborto espontâneo. A vítima conseguiu chamar a polícia, foi socorrida e sobreviveu ao ataque.

Diante de um tribunal, a criminosa foi declarada culpada por tentativa de homicídio, interrupção ilegal de gravidez e agressão com arma branca. A juíza justificou a condenação, de 100 anos, fazendo menção à brutalidade do crime. A advogada de defesa de Dynel Lane alegou que ela teria ficado muito abalada pela morte de seu filho pequeno, quatorze anos atrás. O bebê era uma menina e se chamaria Aurora.

(Com AFP)

Roberto Brasil