MPB tem homenagem com valorização do “Rock Brasil”

By -

violao-pe-vignola

Com o objetivo de valorizar as influências e a riqueza cultural no segmento da Música Popular Brasileira com o reconhecimento da evolução do Rock no Brasil, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, promove na próxima quinta-feira, dia 24, Praça Central do Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignolano bairro Cidade Nova, na zona Norte de Manaus, uma Homenagem ao Dia da MPB com ênfase no Rock Brasilàs 19h, com os alunos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro dos Cursos de Música (Coral Infantil/ Jovem/ Adulto, Flauta Doce, Violão e Teclado).

 

O evento tem entrada franca e conta com a participação de 18 alunos na faixa etária entre 14 e 61 anos, numa grande festa de confraternização da música, com a demonstração do talento musical desenvolvido ao longo do ano letivo.

 

Para o secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga, cada evento promovido pelo Liceu contribui para aperfeiçoar a formação dos alunos. “Além do aprendizado em sala de aula, os alunos têm a oportunidade de mostrarem seus talentos em eventos abertos ao público, aprendendo como se portar no palco e como interagir com os espectadores. É um belíssimo trabalho desenvolvido pelo Liceu, que forma o artista integralmente”, declarou.

 

No repertório, canções conhecidas do grande público como “É preciso saber viver” (Roberto e Erasmo Carlos), “Metamorfose Ambulante” (Raul Seixas), “Ovelha Negra” (Rita Lee), “Como uma Onda” (Lulu Santos), “Como eu quero” (Kid Abelha), “Lágrimas de Chuva” (Kid Abelha), “Tempo Perdido” (Legião Urbana), “Só Hoje” (J. Quest) dentre outras.

 

Para o pedagogo do Liceu e idealizador do projeto, professor Everaldo Ramos, o evento fala da música e suas influências, repassadas por ritmos europeus, africanos e indígenas. “No espetáculo, vamos valorizar o Rock Brasil, seguindo uma cronologia histórica de sua evolução, buscando contá-la de forma descontraída, por meio das músicas e intérpretes como Celly Campelo e Roberto Carlos”.

 

Com coordenação de Maria das Graças Anselmo e Renata Maciel, o evento tem a direção dos professores Miller Miranda, Jaziel Maduro, Gerson Colares e Debora Santos.

Mario Dantas