Motorista de ônibus é morto durante assalto em terminal da Cidade de Deus

By -
Segundo testemunhas, o motorista Márcio da Silva perdeu a vida num assalto praticado por dois menores (Fotos: Divulgação/Antonio Menezes)

Segundo testemunhas, o motorista Márcio da Silva perdeu a vida num assalto praticado por dois menores (Fotos: Divulgação/Antonio Menezes)

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informa que um motorista da empresa Rondônia Transportes, identificado como Marcio Gama da Silva, 37, foi morto na noite desta sexta-feira (1), durante arrastão a um terminal de linha, localizado em frente ao Jardim Botânico, bairro Cidade de Deus, zona Norte. O colaborador operava a linha 448 e tentou reagir ao assalto.

De acordo com testemunhas, os dois assaltantes chegaram ao local por volta das 18h30 anunciando o assalto. Na ocasião os criminosos levaram objetos pessoais e a renda dos cobradores. Após realizarem o arrastão, Marcio tentou reagir e os assaltantes o balearam e o desferiram uma facada. A vítima ainda chegou a ser socorrida por colegas até o Hospital Platão Araújo, porém não resistiu aos ferimentos.

Após o crime, todos os ônibus que ficam no terminal de linha onde o crime aconteceu recolheram às garagens por falta de segurança. O local é terminal de pelo menos cinco linhas, que operam principalmente nas zonas Norte e Leste de Manaus.

Segundo informações do Grupo Eucatur, as imagens das câmeras de segurança serão disponibilizadas para a polícia na tentativa de identificar os criminosos. A empresa vai prestar toda a assistência necessária à família da vítima.

Até o final desta matéria a empresa ainda não tinha informações de onde o Boletim de Ocorrência (BO) tinha sido registrado, pois os colaboradores estavam revoltados e muitos teriam ido direto para o hospital onde a vítima faleceu, onde realizaram um protesto pedindo justiça e reivindicando segurança.

Assaltos

De acordo com dados das empresas repassados ao Sinetram, até o mês de novembro de 2015 as dez concessionárias que operam o transporte coletivo de Manaus registraram mais de 2,6 assaltos, uma média de 7 assaltos por dia. Ainda de acordo com o balanço, as empresas já haviam sofrido um prejuízo de R$ 424, 8 mil.

Roberto Brasil