Mortos em baile funk carioca são empilhados nos fundos do IML e causa revolta

By -

Uma foto que está sendo compartilhada nas redes sociais mostra os corpos das sete pessoas mortas durante uma operação policial em um baile funk no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, na madrugada deste sábado (11), amontoados nos fundos do Instituto Médico-Legal (IML). Os parentes das vítimas se revoltaram.

A educadora Jane Mara Couto Melones, de 35 anos, tia de Márcio Melones, de 21, disse ao “Extra” que vai denunciar o descaso à Corregedoria da Polícia Civil.

“Com quem a gente pode contar, meu Deus? Com ninguém. Depois que divulgar essa foto a gente percebe que está abandonado, sozinho. Mas isso não vai ficar assim. Faço questão de denunciar o que fizeram”, disse Jane.

Indignada com a foto, a mãe de outra vítima, que não quis se identificar, afirmou que policiais mataram inocentes.

“Fui lá para ver meu filho e não deixaram mataram inocentes o motorista veio me perguntar como sair de lá mas ele morreu também. O que aconteceu agora com essa foto só reforça que a gente não tem o respeito nem a ajuda de ninguém”, lamentou.

Ainda segundo a publicação, o IML de Niterói e São Gonçalo tem o portão enguiçado e não fecha, os postes de luz do pátio não têm lâmpadas, as recepcionistas também não vão mais ao local e os funcionários de plantão temem a invasão de bandidos. / Fonte: Notícias ao Minuto

Roberto Brasil