Moradores do Osvaldo Frota denunciam à Hissa Abrahão descaso com saúde básica e falta de sinalização no conjunto

By -

hissaDurante a manhã desta sexta-feira, 12, o candidato à Deputado Federal, Hissa Abrahão (PPS) foi abordado por moradores do Conjunto Osvaldo Frota, na Zona Norte, que denunciaram descaso com a saúde básica no bairro e falta de sinalização em uma das principais ruas do conjunto.Dona Alcemina Ventura, de 64 anos, sofreu um acidente doméstico durante a madrugada e não conseguiu ser atendida pela manhã na casinha da família.

“Era 1h da manhã quando fui ajeitar o ventilador e cortei o dedo. Como moro só, esperei amanhecer para ir ao médico. Meu dedo sangrou muito e o corte ta profundo. E o pior foi chegar na casinha da família e não ter material para curativo. Me encaminharam para o SPA, mas não tinha como ir”, contou a dona de casa ao candidato acrescentando que recentemente precisou de um remédio para dor no estomago e não foi atendida.

“Na casinha quando não tem remédio, não tem médico”, completou.

Outro problema apresentado pela população foi a ausência de um semáforo na esquina da Avenida C, antiga G. “Neste local já morreram pedestres. São muitos os acidentes. Já solicitamos ajuda, mas não vieram nos atender”, disse o comerciário Manoel de Jesus Peixoto, de 66 anos.

Segundo seu Manoel, Hissa pode levar essa reivindicação quando voltar à prefeitura após o período da eleição ou enquanto Deputado Federal. “Sabemos que como candidato ele (Hissa) não pode nos ajudar. Mas acreditamos em sua vitória e como Deputado Federal ele pode reforçar nossas pedidos ao poder público.”

“Eu acredito nele. É um jovem muito trabalhador e de talento”, considerou o comerciante Luís Nunes, de 39 anos.

Sobre a indignação de dona Alcemina, Hissa Abrahão falou que como Deputado Federal faz parte de suas diretrizes a luta pela construção das UPAs que funcionem em sistema de atendimento 24 horas, em todas as regiões do Amazonas e a construção de hospitais regionais de baixa complexidade, para atender a demanda das maiores necessidades da população, diminuindo o fluxo dos pacientes nos hospitais de grande porte.

Mario Dantas