Moradores da zona Norte prometem plantar bananeiras caso ruas não sejam asfaltadas

By -

Moradores da rua Bosco Cavalcante – antiga União -, localizada na comunidade José Bonifácio, bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte, prometeram plantar várias bananeiras na pista caso  a Prefeitura de Manaus não apresente uma solução para mais um pedido de revitalização das ruas do bairro.

De acordo com os moradores, a rua Bosco Cavalcante, desde a criação do bairro, nunca foi asfaltada. Conforme o serralheiro José Santiago, 55, morador há 25 anos da rua Bosco Cavalcante, na última eleição, funcionários da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf)  chegaram a passar piche na pista, mas depois disso nada foi feito. “O piche foi só uma ilusão para nós. Depois disso, eles nunca mais voltaram. Era sapato grudando na pista e os chãos das casas tomado de piche. Um total desrespeito com os moradores, mas depois de algum tempo o barro voltou a dominar a pista”, relatou o morador.

Quando chove a situação é bem mais crítica. O rua fica coberta por lama, os carros atolam e muitas  vezes os moradores ficam “ilhados” sem conseguir sair de dentro da própria casa. “Se algum dia, alguém passar mal não teremos como fazer o socorro e levar a pessoa para um hospital mais próximo, pois na chuva, a pista  fica coberta por lama. Nenhum carro consegue sair da garagem, caso contrário ficará atolado”, disse o serralheiro.

A aposentada Amélia Dias, 74, moradora há mais de 15 anos da rua Bosco Cavalcante relatou que há anos ela e os demais moradores mais antigos do local solicitam providências do poder público, mas nunca foram atendidos. “Pagamos tantos impostos, mas em nenhum momento esse dinheiro é investido na comunidade. Nossa rua não tem asfalto, mas as demais vias da comunidade são tomados por buracos. Se tiver uma pista sem buraco será um milagre. Quando destinam algum projeto para a comunidade, o planejamento nunca passa do campo de futebol ‘Mucurão’. O resto do povo é todo esquecido”, desabafou.

Os moradores afirmaram que irão plantar bananeiras na pista  em busca de chamar atenção da prefeitura. “Ultimamente o poder público só tem feito algo pela sociedade quando se faz barulho ou buscam um meio de chamar atenção como protestos. Caso a situação da rua não venha a ser resolvida, vamos em busca de bananeiras para plantar na pista. Pelo visto só assim vão saber da nossa existência. Pra pedir voto todo mundo encontra a rua Bosco Cavalcante, mas quando é necessário asfaltar precisamos implorar por algo que é de obrigação do poder público”, disse o comerciante Francisco das Chagas, 43.

Seminf não dá previsão
Conforme a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf),  existem hoje  40 equipes de tapa-buracos e mais as equipes de drenagens, rip-rap e obras públicas executando serviços de infraestrutura nos bairros da capital. A secretaria passou uma lista de bairros onde se prioriza o serviço e reforçou que outras programações serão fortalecidas no próximo mês quando as chuvas começam a cessar e o verão iniciar. A nota da Seminf, contudo, não fala se há previsão para os serviços chegarem a rua Bosco Cavalcante, na comunidade José Bonifácio, bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte, onde os moradores prometem plantar bananeiras no meio da pista em forma de protesto.

(Fonte: PORTAL A CRÍTICA)

Roberto Brasil