Ministro promete à Sandra Braga que dará início ao projeto do Porto Manaus Moderna

By -
 “Darei atenção absolutamente especial a este assunto”, prometeu o ministro Helder à Sandra Braga


“Darei atenção absolutamente especial a este assunto”, prometeu o ministro Helder à Sandra Braga

O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, comprometeu-se com a senadora Sandra Braga (PMDB-AM) a tirar do papel o projeto Manaus Moderna, de construção de um terminal portuário público no centro urbano da capital, para ampliar, organizar e modernizar o transporte de cargas e passageiros. Desde que assumiu o mandato no início do ano, a senadora tem se empenhado em sensibilizar o governo federal para a necessidade de levar adiante um projeto arrojado de melhora de toda a logística no Amazonas, a começar pelo porto de Manaus.

“A construção desse porto é um sonho para os amazonenses”, disse a senadora ao ministro, destacando que o porto antigo, fica no centro da cidade e é muito importante para todo o Amazonas, que depende do transporte fluvial para abastecer os municípios do interior. “Hoje o porto funciona de forma inadequada, desordenada e sem controle algum, além das condições precárias de higiene”, reclamou ela, em defesa do projeto Manaus Moderna, que agora vem sendo estudado em parceria da Secretaria dos Portos com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ).

“Darei atenção absolutamente especial a este assunto”, prometeu o ministro Helder na audiência com Sandra Braga. Ele explicou à senadora que o projeto Manaus Moderna já está sendo analisado por técnicos da Secretaria de Infraestrutura de seu ministério. “Não temos nenhuma restrição ao mérito. Estamos apenas avaliando qual será a melhor forma para tocarmos este projeto”, disse o ministro, levantando a hipótese de adotar a concessão à iniciativa privada ou um modelo de arrendamento, diante das dificuldades que restringem a capacidade de investimentos do governo federal.

Em audiência pública realizada seis meses atrás, na Comissão de Infraestrutura, Sandra Braga chegou a questionar o então ministro dos Portos, Edinho Araújo, sobre o prazo para construção do novo porto da capital. Recém chegado ao governo, ele ainda não conhecia a proposta. Foi quando a senadora encaminhou o Manaus Moderna à Secretaria de Portos. Àquela altura, o projeto e os estudos de viabilidade do porto já haviam sido aprovados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

Esta proposta arrojada de modernização e ampliação do porto de Manaus prevê a construção de três módulos flutuantes para transporte de cargas e passageiros. A ideia é utilizar também as áreas portuárias para fazer intervenções urbanísticas que possam estimular e fortalecer o turismo na capital amazonense.

Roberto Brasil