Ministério da Fazenda mantém atividade e geração de empregos para o setor de bicicletas em Manaus

By -

bicicleta-pim

A rápida articulação do líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), junto ao Ministério da Fazenda vai garantir a manutenção da atividade econômica e da geração de empregos para o setor de bicicletas no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Havia entre os fabricantes de motocicletas, ciclomotores, bicicletas e similares o temor de que o governo excluísse o setor da lista da exceção da Tarifa Externa Comum (TEC), explicou o líder.

Na prática, a exclusão reduziria o Imposto de Importação (II) dos atuais 35% para 20%. “Haveria um impacto muito negativo em termos de geração de empregos, tendo em vista a possibilidade do aumento das importações”, afirmou.

pauderney-bike

O impacto negativo da medida foi apresentado pelo líder Pauderney Avelino ao secretário executivo do ministério, Eduardo Guardia, que disse que o Imposto de Importação será mantido no nível atual.

A decisão foi comemorada por Tiago Mello, da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). “A articulação do líder em prol do setor vai garantir a manutenção da atividade, desenvolvida por quatro indústrias instaladas no Amazonas”, afirmou, referindo-se à Caloi, Ox Bike, Houston, e Sense bike.

As indústrias associadas à Abraciclo produzem, anualmente, três milhões de bicicletas, atividade que gera cerca de  dois mil empregos diretos.

Áida Fernandes