Microsoft quer levar internet a todas as localidades usando aviões

By -

A Microsoft está trabalhando para distribuir internet utilizando aviões comerciais. A ideia é prender roteadores de longo alcance às asas das aeronaves, que se conectam a repetidores no solo. Chamado de Wi-Fly, o dispositivo pode levar conexão a locais de difícil acesso e sem rede cabeada.

O custo de implantação do projeto ainda promete ser menor do que a iniciativa da Google de usar balões lançados à estratosfera e do Aquila, um drone do Facebook movido a luz solar. O baixo investimento é devido à utilização de rotas já existentes, sem a necessidade de um veículo exclusivo.

Como explica o TechTudo, o Wi-Fly possui um link de internet promovido por satélite, que utiliza as bandas Ka e Ku, já existentes. O avião recebe o sinal e retransmite utilizando os roteadores acoplados na asa. Um equipamento em solo detecta o sinal e consegue enviar e receber dados.

Se o projeto fosse implantado hoje, cerca de 80% do continente africano, por exemplo, estaria conectado. O problema é que, se as rotas das aeronaves precisarem ser alteradas por algum motivo, o local perde a conexão.

O objetivo do Wi-Fly é fornecer acesso básico à internet, como aplicativos de mensagens, e-mail e visualização de notícias, que não dependem de alta latência.

A Microsoft informou que testes já foram realizados com sucesso, mas não tem previsão de implantação do projeto.

Roberto Brasil