MEU PRÓPRIO NEGÓCIO

By -

Jefferson-Praia-banner-500x167_lateral“Tenho 40 mil Reais, dinheiro que recebi da minha indenização, o que faço?” Essa foi a pergunta que me foi feita por um jovem senhor, ao me abordar em um shopping de Manaus. “Queres continuar trabalhando para terceiros ou ter teu próprio negócio?” Primeira pergunta que lhe fiz. “Acho que chegou a hora de abrir minha empresa”. Assim como esse jovem senhor, você também pode estar pensando em iniciar seu próprio negócio. Meus comentários:

A economia está em recessão – baixo desempenho econômico.  A política econômica do Governo Federal é de reduzir a quantidade de dinheiro na economia para combater a inflação. Os juros estão altos, o crédito restrito e a renda das famílias em queda. Como se diz de forma popular: “o mar não está pra peixe”.

Qualquer decisão de investir deve ser muito bem estudada. Alguns aspectos devem ser observados, antes de dar esse passo: reconhecer que não está indo na direção do empreendedorismo por estar desempregado; sonhar em ter sucesso; estar motivado; gostar da área em que se pretende investir; estar disposto a assumir riscos;

Ok, você tem recurso financeiro e motivação, mas precisa de algo mais: estudar para ser empreendedor. Perceba quais são os seus pontos fracos e fortes.  Participação em cursos de gestão e empreendedorismo, palestras e feiras são fundamentais! Procure conversar com quem trabalha na área em que você deseja investir; aproveite a experiência dos outros.  Seja criativo!

Inicialmente, pense em todos os aspectos relacionados ao empreendimento e coloque no papel. Pesquise sobre o que você vai vender ou produzir, respondendo questões sobre: quem são os clientes, qual a vantagem competitiva de seu produto ou serviço, concorrentes, preços, fornecedores, canais de distribuição, projeções iniciais de receitas, recursos humanos, custos, fontes de financiamento…  Todos os aspectos devem ser muito bem analisados.  Chamamos isso de Plano de Negócios!

Mergulhe fundo no trabalho. Agora você é o principal responsável pelo bom andamento da empresa. Lembre-se que uma boa idéia não se sustenta se a execução for sofrível. Seu sucesso e o de seus funcionários estão em suas mãos! O empreendedor deve estar ligado no que faz todos os dias.

Procure saber a opinião dos clientes sobre: atendimento, local, preço, o que deve ser melhorado.  Nunca deixe de ser criativo, procure sempre proporcionar algo novo para o seu cliente. Jamais relaxe no atendimento – todos os funcionários devem no mínimo, passar por um curso de qualidade no atendimento! O sorriso é o seu melhor cartão de visita. Boa sorte!

Roberto Brasil