Mercado Amazônico destaca identidade gastronômica dos municípios

By -

Gastronomia, turismo e cultura foram os ingredientes da participação dos municípios na segunda edição da Feira Internacional de Gastronomia Amazônica (Figa). Durante os três dias de evento, os visitantes puderam degustar as iguarias dos municípios e conhecer um pouco mais das peculiaridades de cada lugar como seus atrativos turísticos e culturais no Mercado Amazônico, setor destinado a eles na Figa.

No Mercado Amazônico, os empresários, produtores e chefs dos municípios puderam apresentar suas potencialidades que podem ajudá-los a entrar de vez no Roteiro de Turismo Gastronômico que o Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), começou a implantar no Estado.

Pelo menos dez empresários e chefs do município de Parintins vieram participar do evento. “O visitante de Manaus é a maioria que vai ao nosso festival e essa é uma grande oportunidade de apresentar, também, a nossa culinária que é muito boa e variada. Aproveitamos a oportunidade também para apresentar o ‘Filé do Peixe Du Preto’, o prato campeão de um concurso de gastronomia na Ilha”, destacou o empresário parintinense César Cardoso.

Oportunidade – O representante do município de Carauari, Samir Chagas, disse que participar da Figa foi muito importante pois é uma grande oportunidade de aproximar os municípios à capital. “Precisamos de mais ações como essas, pois ela nos permite mostrar a variedade de produtos culturais atrativos turístico do interior”, disse Chagas.

O empresário Adelson Freitas, de Autazes, destacou a participação do município na Figa. “A principal importância é que Autazes participando deste grande evento não mostra somente a culinária local, mas sim para manter viva as tradições culturais e econômicas de nossa cidade, fazendo jus ao título de maior bacia leiteira da região Norte, promovendo por consequência o turismo local”, disse.

Ainda estavam presentes no evento os municípios de Santa Isabel do Rio Negro, Careiro Castanho, Manacapuru, Tefé, Maraã, Alvarães, Fonte Boa e Uarini e Rio Preto da Eva.

Sustentabilidade – Toda a produção dos artesãos do projeto Artesanato Sustentável do Amazonas, desenvolvidos pelo Governo do Amazonas, também está presente na segunda edição da Figa. Pelo menos 20 artesãos estão expondo e comercializando suas peças no Centro de Convenções do Amazonas.

A artesã Val França comemorou a iniciativa da coordenação da Figa em convidar os artesãos para participar da Feira Gastronômica. “Isso é muito bom, não só para as vendas dos nossos produtos, mas é muito importante para a divulgação de um trabalho que é regional e totalmente sustentável”, disse.

Participando do projeto Artesanato Sustentável do Amazonas desde o início, a artesã Neide Santos Silva, disse que participar da Figa foi uma experiência maravilhosa. “Trabalho com artesanato há 19 anos e foi graças a este projeto que hoje tive a oportunidade de apresentar meu trabalho para as pessoas que passaram por essa feira. Todos que estão aqui venderam bem, graças a Deus”, comemorou a artesã.

*Com informações da assessoria

Roberto Brasil