Marinha do Brasil dá continuidade à intensificação da fiscalização de embarcações durante o Carnaval

By -

marinha-vigilancia-01A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, comunica que, dará continuidade à operação de intensificação das ações de fiscalização na Orla de Manaus, nas embarcações de transporte de passageiros e cargas, bem como em lanchas e motos aquáticas.

A operação que deu início no período de férias tem o propósito de aumentar a Segurança do Tráfego Aquaviário, a Salvaguarda da Vida Humana e a Prevenção da Poluição Hídrica, devido ao aumento no fluxo de embarcações que chegam e saem da cidade no período de carnaval.

A Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) orienta aos armadores e proprietários de embarcações para cumprirem com seus limites de passageiros e cargas, evitando: o retorno da embarcação ao porto, o que atrasaria a viagem; a autuação da embarcação; e a retenção da carteira de habilitação dos condutores.       

Vale ressaltar que uma navegação segura nos rios da Amazônia compete, também, aos proprietários e condutores das embarcações que precisam seguir as Normas da Autoridade Marítima e aos passageiros, que devem optar por uma embarcação inscrita na Capitania e denunciarem os casos de irregularidades pelos números: Socorro e Salvamento – 185, e Disque Segurança da Navegação – 0800 280 7200 (ligação gratuita) e pelo telefone que também funciona como WhatsApp (92) 99302-5040.       

Para uma navegação segura nos rios da Amazônia Ocidental, a CFAOC recomenda:

  1. Faça a manutenção preventiva e correta da sua embarcação;
  2. Tenha a bordo o material de salvatagem prescrito pela Capitania;
  3. Respeite a lotação da embarcação e tenha a bordo coletes para todos os passageiros;
  4. Mantenha os extintores de incêndio em bom estado e dentro da validade;
  5. Mantenha seus equipamentos de comunicação sempre funcionando;
  6. Conduza a embarcação com prudência e dentro dos limites de velocidade;
  7. Não conduza a embarcação alcoolizado;
  8. Mantenha distância das margens, praias e de banhistas;
  9. Respeite a vida, preste socorro; e
  10. Não polua o rio.

Roberto Brasil