Marinha do Brasil abre concurso público para 1.340 vagas de nível médio

By -

marinhadobrasilEstão abertas, até 28 de março, as inscrições para o Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros, com oferta de 1.340 vagas para quem possui ensino médio. Para participar, os interessados devem ser do sexo masculino, solteiros, ter entre 18 e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2017 e ter o ensino médio completo no ato da matrícula.

Escolha da especialização no ato da inscrição

Para inscrever-se, é preciso acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br, preencher o formulário, imprimir o boleto referente à taxa de R$20 e efetuar o pagamento em qualquer agência bancária. Quem preferir, poderá inscrever-se presencialmente nas Organizações Militares da Marinha, nos dias úteis, das 8h às 16h.

No ato da inscrição para o Concurso, o candidato deverá escolher, em ordem de prioridade, entre três áreas para se especializar: Apoio, Eletroeletrônica ou Mecânica.  De acordo com a classificação no Concurso, a opção escolhida será seguida.

Etapas do Concurso: provas têm novas disciplinas

O concurso será feito por meio de provas objetivas com 50 questões de Ciências (Física e Química) (20), Matemática (15) e Português (15). As outras etapas são as Verificações de Dados Biográficos, de Documentos, a Inspeção de Saúde, o Teste de Aptidão Física (natação e corrida), a Avaliação Psicológica e o Curso de Formação.

O Curso de Formação será realizado em duas etapas nas Escolas de Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina, do Ceará, de Pernambuco e Espírito Santo, ao longo de 48 semanas. A primeira fase é a formação militar-naval, como Aprendiz-Marinheiro, e a segunda, já como Grumete, o aluno fará especialização inicial em uma das três áreas escolhidas, em ordem de prioridade, no ato da inscrição. Durante esse tempo, o aluno receberá uma bolsa-auxílio de R$790.

Quando se formar, será nomeado Marinheiro Especializado e será incorporado ao Corpo de Praças da Armada (CPA), permanecendo três anos nessa graduação. No terceiro ano, o militar  fará o curso de especialização com duração de um ano e, se concluir o curso com aproveitamento, será nomeado Cabo, recebendo diploma de formação técnica dentro da área escolhida, reconhecida pelo MEC, com remuneração de cerca de R$ 2.500.

Roberto Brasil