Marinha apresenta números parciais da Operação Parintins 2016

By -
Posto de fiscalização no Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões

Posto de fiscalização no Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), divulgou neste domingo (26), os números parciais de embarcações abordadas durante a Operação Parintins 2016.

A Operação, que tem como propósito garantir a Segurança do Tráfego Aquaviário e a Salvaguarda da Vida Humana no Rio Amazonas, durante o período que antecede ao tradicional Festival, teve início, no dia 23 de abril, com o agendamento das Vistorias Especiais. Das 138 embarcações agendadas, 103 foram aprovadas e receberam o PASSE, documento que agiliza a fiscalização no momento em que a embarcação for abordada em um dos três postos fixos de fiscalização: um no Encontro das Águas dos Rios Negro e Solimões; e os outros dois nas Barreiras de Inspeção Naval em Itacoatiara e Parintins.

Inspeção dos equipamentos nas embarcações com destino à Parintins

Inspeção dos equipamentos nas embarcações com destino à Parintins

Nessa Operação, que se estende até o dia 29 de junho, a Marinha emprega cerca de 350 militares; um Navio de Assistência Hospitalar e três Navios-Patrulha Fluvial, subordinados ao Comando da Flotilha do Amazonas; duas Aeronaves do 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral; e 18 embarcações de Inspeção Naval da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) e das Agências Fluviais de Parintins e Itacoatiara.

Até o dia 24 de junho, 10.700 pessoas passaram pelos postos de fiscalização da CFAOC. 63 embarcações com destino a Parintins foram abordadas no Posto de Fiscalização no Encontro das Águas e duas retornaram ao Porto por não possuírem o PASSE.

Roberto Brasil