Manifestantes fazem atos contra Dilma em ao menos 24 Estados e no DF

By -

manifestacao-impeachment-dilma 2Os protestos deste domingo (13) contra a presidente Dilma Rousseff e seu governo ocorrem em ao menos 24 Estados e no Distrito Federal. Os atos reuniram cerca de 1 milhão de pessoas em todo o país, segundo estimativas da PM (Polícia Militar). Os números da PM não incluem São Paulo, cuja estimativa de público da polícia ainda não foi divulgada.

Em São Paulo, o Datafolha estimou em 450 mil o número de manifestantes, o que faz do ato o maior já registrado na cidade, superando inclusive a manifestação das Diretas Já de 1984, que reuniu 400 mil.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foram hostilizados mas também aplaudidos em rápida passagem pela manifestação. Os tucanos não discursaram e foram chamados de “oportunistas” e “ladrão”. Enquanto um grupo de manifestantes aplaudia a comitiva, outro pedia “Fora Aécio! Fora Alckmin!”.

Os protestos pedem o impeachment de Dilma e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, investigado pela Operação Lava Jato.

Os partidos de oposição consideram as manifestações deste domingo como fundamentais para a aprovação do impeachment no Congresso. A avaliação é que sem um forte apoio popular, a oposição não terá votos suficientes para conseguir afastar a presidente.

Lideranças do PT dizem estar “tranquilos” com as manifestações e afirmam que o tamanho dos atos “não surpreende”. Eles também avaliam que os atos de hoje não são determinantes para definir o apoio ao governo.

Roberto Brasil