Manifestação contra o fim da Previdência Social

By -

previdencia-social-filaA Esplanada dos Ministérios hoje amanheceu assim: coberta de faixas. Os dizeres são contra o Ato do presidente da República – em exercício, Michel Temer, que assim que assumiu o governo extinguiu o Ministério da Previdência Social (MPS). De acordo com a publicação do Diário Oficial da União da última quinta-feira (12), não haverá mais o Ministério da Previdência Social. Este será unificado a pasta da Fazenda. Já o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), uma das maiores autarquias do país, foi incorporado ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Essas medidas declaram o fim do MPS e acabam com o maior sistema de distribuição de renda do país. O Brasil é hoje o único país no mundo que não tem um ministério próprio. Atualmente, a Previdência presta serviços de assistência a mais de 33 milhões de beneficiários, que a partir do governo Temer estarão desamparados. São mais de 1500 postos do INSS, que levam às populações mais carentes do país o acesso a Previdência. São os servidores previdenciários que atuam nas pontas, nos municípios muitas vezes esquecidos pelas autoridades.

A manifestação de hoje tem milhões de vozes – pois conta com a representação dos servidores ativos, aposentados e pensionistas de todo o Brasil. Vale um aviso ao governo Temer: esta é apenas uma amostra da força dos servidores previdenciários, que não vão se calar diante do desmonte proposto pelo atual governo (transitório). É importante ressaltar que não somos contra a reforma das regras da Previdência Social. Somos contra a reforma de gabinete.

Roberto Brasil