Manaus se prepara para o Revezamento da Tocha Olímpica

By -

okokok

Da Redação – Ontem, terça feira (02), na sede do Governo, no bairro Compensa II, zona oeste de Manaus, o Governador José Melo e o Ministro do Esporte, George Hilton, iniciaram as mobilizações para o revezamento da chama olímpica. Participaram representantes da Prefeitura de Manaus, do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, a Prefeita de Iranduba, esportistas, entre outros.

O presidente da Manauscult, Bernardo de Paula, destacou o trabalho integrado com secretarias de estado, Governo Federal e a Prefeitura de Manaus para que a chegada da tocha olímpica no dia 19 de junho seja toda uma festa esportiva onde os atletas de todos os países estarão mostrando protagonismo e todos os olhares do mundo estarão em Manaus.

A esportista judoca, Rita de Cássia, representando os atletas do Amazonas agradeceu as autoridades e convidados pela oportunidade de mostrar com muito orgulho que aqui neste estado tem muito atleta olímpico e que merece um destaque.

Min. George Hilton

Min. George Hilton

O ministro do esporte, George Hilton, agradeceu ao Governador José Melo pelo carinho e hospitalidade e ressaltou a importância e necessidade de uma politica de integração “onde o esporte não pode ser contaminado por questões partidárias, mas pelo contrario com a realização das Olimpíadas e do revezamento da tocha em Manaus mostraremos ao mundo que com unidade podemos fazer uma festa bonita”.

“É um momento muito esperado pelos nossos atletas de mostrarem seu potencial, temos que ter a capacidade de superar crise de toda ordem para o Brasil avançar, os dados mostram que 46% da nossa população é sedentárias e temos que reverter este quadro para que no futuro o custo não seja apenas econômico por conta das doenças, mas fomentar o esporte para que as pessoas tenham melhor qualidade de vida”, disse o ministro do esporte.

Destacou ainda a aprovação da Lei de Incentivo ao Esporte que há oito anos funciona com recursos do Governo Federal e que a traves de bolsas para os atletas incluídos do Amazonas podem melhorar seus rendimentos. Anunciou ainda 12 centros de excelência a serem implementados no Brasil e em Manaus terá um custo de três milhões de reais e contara com 20 modalidades assim como também esta previsto no interior a construção de vilas olímpicas em alguns municípios.

Legado

O legado que deixou a Copa motivou para continuar o trabalho das Olimpíadas e assim foi reconhecido o esforço das autoridades para que Manaus continue a ser sede nestes eventos internacionais e poder mostrar ao mundo toda sua beleza e desenvolver principalmente o turismo embora a preocupação pelo mosquito transmissor da dengue e outro vírus ainda continue.

O governador do Estado do Amazonas, José Melo disse “estamos preparados para realizar este evento assim como na Copa, agradeço o compromisso de todos nesta tarefa e parabenizo os atletas que acreditam que podemos avançar todos trabalhando de forma unida, estamos alertas para o combate ao mosquito transmissor dos vírus e graças as Forças Armadas estaremos tendo resultados positivos”

 19 de junho Manaus será cidade olímpica

Entre os meses de abril e agosto de 2016, a Tocha Olímpica passará por cerca de 500 localidades brasileiras dos 26 Estados e do Distrito Federal, culminando na Abertura dos Jogos Olímpicos, no dia 5 de agosto, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Em cerca de 300 dessas localidades, como é o caso de Manaus, ocorrerá o evento “Revezamento da Tocha Olímpica”, uma grande festividade para divulgar a melhor imagem do Brasil para o mundo, com toda sua diversidade cultural, gastronômica e esportiva, patrimônios históricos e belezas naturais.

A Tocha Olímpica chegará em Manaus no dia 19 de junho e ficará até o dia 20. No primeiro dia, o ícone percorrerá cerca de 32 quilômetros e passará pelas principais ruas e pontos turísticos da cidade, como Arena da Amazônia, Teatro Amazonas e Ponte Rio Negro, finalizando com uma grande celebração na praia da Ponta Negra.

No dia seguinte, serão realizadas operações especiais em que a chama será transportada, via fluvial e aérea, por comunidades indígenas e ribeirinhas, com a previsão também de passar por três municípios da Região Metropolitana: Iranduba, Rio Preto da Eva e Presidente Figueiredo. No Amazonas, cerca de 180 pessoas irão conduzir o símbolo dos Jogos Olímpicos e cada uma percorrerá 200 metros. A coordenação do Revezamento da Tocha está na fase de análise dos candidatos e da documentação e, em fevereiro, será feita a divulgação dos nomes. (Texto e Fotos: Mercedes Guzmán)

Mario Dantas