Manaus ganha um novo centro de atendimento às pessoas em situação de rua

By -

Mais amplo, moderno e construído em terreno próprio do Município, um novo Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP) foi inaugurado nesta sexta-feira, 15, pelo prefeito Artur Virgílio Neto no bairro de Petrópolis, zona Sul da cidade. A obra foi construída por meio de um convênio entre o Governo Federal, via Caixa Econômica e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) com a Prefeitura de Manaus.

“Eu mudei de vida, graças a Deus e às pessoas que me receberam no Centro Pop. Foram 10 anos morando nas ruas e agora eu trabalho para ajudar os meus colegas que também passam por essa situação. Esse espaço me devolveu uma imagem que as ruas tinham apagado e hoje eu posso dizer que sou um cidadão”, contou emocionado, aos 41 anos de idade, Janderson Silva e Silva, considerado como exemplo pelos usuários do local.

Segundo o prefeito, os moradores de rua não podem ser obrigados a deixar essa condição, constitucionalmente eles possuem o direito de escolha. “Não somos a favor da política de retirada e limpeza das ruas, o que fazemos aqui é mostrar para essas pessoas que elas têm opção, dando-lhes a oportunidade de recuperar a sua dignidade, sua cidadania”, destacou Artur.

Acompanhado da primeira-dama, Elisabeth Valeiko, e do secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, o prefeito disse, ainda, que além de um atendimento melhor que o oferecido no antigo espaço alugado, localizado no Centro, o novo prédio próprio vai gerar também economia para os cofres públicos. “Essa é uma prioridade em todas as secretarias, buscar sempre sair do aluguel e oferecer um atendimento mais adequado às pessoas que nos procuram”, reforçou.

Atendimento

O primeiro Centro POP em Manaus foi criado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) em abril de 2011, com a proposta de servir como referência e contrarreferência às pessoas em situação de rua quer sejam jovens, adultos, idosos e/ou grupos familiares que utilizam as ruas como espaço de moradia e/ou sobrevivência.

“Somente no Centro de Manaus, temos 536 pessoas em situação de rua. No primeiro semestre deste ano, foram atendidos 297 usuários no Centro POP, haja vista que 206 continuam em atendimento diário, fazendo refeições, higienização e guarda volumes. Geralmente são pessoas do sexo masculino, com idade entre 20 e 40 anos”, explicou o secretário da Semmasdh, Elias Emanuel.

O novo espaço atenderá com maior qualidade os usuários. A estrutura tem uma área de 347,66 metros quadrados edificada em alvenaria, dividida em salas de atendimento psicossocial, higienização e multiuso, refeitório, lavanderia, cozinha, recepção, guarda pertences, além de banheiros e rampas com acessibilidade para pessoas com deficiência. 

Panorama

O uso de substâncias como álcool e drogas e a desestrutura familiar são os principais fatores que levam as pessoas a ficarem em situação de rua. O trabalho do Centro POP consiste na análise das demandas dos usuários, orientação individual e grupal, além de encaminhamentos para outros serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas que possam contribuir na construção da autonomia, da inserção social e da proteção às situações de violência.

“Aqui encontrei oportunidade, uma mão amiga, que me ajudou a levantar. Hoje, me sinto capaz de mudar de vida e logo, logo, espero poder trabalhar para construir um novo futuro”, sonha Renato Barbosa, de 33 anos, oriundo de Fortaleza (CE) e que há três anos mora nas ruas de Manaus com a sua esposa.

Roberto Brasil