Mais uma vez adiada posse de Raimundo Magalhães em Coari

By -
Raimundo Magalhães foi o segundo colocado no pleito

Raimundo Magalhães foi o segundo colocado no pleito

O juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Affimar Cabo Verde Filho, pediu vistas do processo que diploma Raimundo Magalhães como prefeito de Coari. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (6), durante reunião ordinária do Pleno.

 
Para o deputado estadual Luiz Castro (PPS), o correto é validar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O órgão publicou, na edição de 19 de março do Diário Eletrônico da Justiça, o acórdão do julgamento sobre a cassação do mandato do prefeito afastado de Coari, Adail Pinheiro.
 
No dia 24 de março, o TRE-AM informou que o segundo colocado das eleições de 2012, Raimundo Magalhães (PRB), assumiria o cargo de prefeito de Coari.
 
De acordo com Luiz Castro, o novo adiamento só mantém a situação de ‘calamidade e medo’ dos moradores de Coari. De acordo com o parlamentar, o pedido de vistas resulta em um ‘ato permanente de injustiça’.
 
“A instabilidade no município permanece devido a alternância de poder. Coari já conheceu quatro prefeitos. O único preparado é Raimundo Magalhães, que é Ficha Limpa”, assinalou Luiz Castro.
Do lado de fora do TRE, manifestantes falaram dos problemas que o município vive, como a falta de pagamentos dos funcionários públicos e escolas rurais fechadas, algumas há mais de um ano. 

Roberto Brasil