Mais de oito mil animais devem ser vacinados contra raiva na zona Rural de Manaus

By -
A raiva é uma doença grave causada por vírus

A raiva é uma doença grave causada por vírus

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), está realizando a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal na zona Rural de Manaus. As ações de imunização iniciaram no mês de abril e seguem até o mês de julho. A meta é vacinar no mínimo 8.074 animais, entre cães e gatos, nas áreas rurais (terrestre e fluvial).

O chefe do Núcleo de Controle da Raiva Animal do CCZ, José Horácio Pereira, informou que a campanha já foi concluída nas comunidades ribeirinhas localizadas ao longo do rio Negro, onde foram imunizados 564 animais. A partir deste mês serão iniciadas as ações nas comunidades do rio Amazonas.

O CCZ também já está concluindo a vacinação nas comunidades da AM – 010, até o limite do município de Rio Preto da Eva, abrangendo ramais e vicinais na área rural terrestre, e vai iniciar os trabalhos nas comunidades localizadas ao longo da rodovia BR – 174, até o limite do município de Presidente Figueiredo.

“As equipes de vacinadores estão visitando cada residência para a aplicação da vacina. Para ser vacinado, o animal deve ter mais de três meses de vida e estar em boas condições de saúde. Os moradores devem procurar auxiliar na contenção dos animais no momento da vacinação”, orientou José Horácio.

A campanha de vacinação contra raiva animal na zona urbana de Manaus deve acontecer no final do mês de agosto, com previsão de atingir 218.157 animais. “É importante lembrar que a vacina de casa em casa é uma estratégia para garantir a cobertura de vacinação da população animal em Manaus, mas a vacina antirrábica está disponível durante o ano todo na sede do CCZ e nas duas Unidades Móveis de Zoonoses, instaladas nas zonas Leste e Norte da capital”, alerta José Horácio. 

Doença

A raiva é uma doença grave causada por vírus do gênero Lyssavirus que ataca o sistema nervoso (cérebro, medula espinhal e nervos) dos mamíferos. O vírus é temporariamente eliminado principalmente pela saliva do animal doente e, geralmente, é transmitido quando o animal infectado morde, arranha profundamente ou lambe a pele lesionada de outro animal ou pessoa.

Os sintomas da Raiva podem demorar a aparecer, mas quando o vírus atinge o sistema nervoso do animal, este pode apresentar os seguintes sinais de forma progressiva e rápida: mudança brusca de comportamento (inquietação, andar sem rumo, agressividade e isolamento); cães e gatos apresentam “tiques” como se estivessem mordendo o ar; salivação abundante; dificuldades para engolir; fotofobia (aversão à luz); mudanças nos hábitos alimentares; e paralisia das patas traseiras.

Roberto Brasil