Mais de 700 armas apreendidas no AM são enviadas para destruição

By -

Este é o segundo lote de armas enviado para destruição em 2017, diz o TJAM (Foto: Herick Pereira/TJAM)

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) encaminhou, nesta quarta-feira (19), um lote de 702 armas – entre escopetas, espingardas, pistolas, revólveres e até armas de brinquedo – para serem destruídas pelo Exército Brasileiro. As armas foram apreendidas pelas Polícias Militar e Civil e faziam parte de processos judiciais em tramitação na Justiça estadual.

As armas começaram a ser destruídas em uma prensa ainda na manhã desta quarta-feira e, nesta quinta-feira, serão incineradas por meio de um sistema que utiliza compostos químicos. Peças são colocadas em valas com o produto químico, acionado por meio de um detonador elétrico. A alta temperatura derrete o metal e o transforma em barra.

“Como vamos receber um lote de armas apreendido pelo IBAMA e que está sob a responsabilidade de Justiça Federal, daremos sequência à destruição nesta quinta-feira. Hoje foram conferidas e prensadas, o que chamamos de pré-destruição. Amanhã (quinta-feira), as armas serão destruídas com fogo”, afirmou um oficial do Exército responsável pelo procedimento.

Segundo o representante do TJAM que fez a entrega do lote de armas, quando chegam ao Judiciário, as mesmas passam por um processo de identificação, são catalogadas e, à medida que são liberadas, a Corte encaminha ao Exército. A orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é que permaneça no Poder Judiciário somente aquelas que ainda estão passando por perícia ou que são imprescindíveis para a elucidação de um crime.

Este foi o segundo lote encaminhado para destruição em 2017.

*Com informações da assessoria

Roberto Brasil