Mais 220 ex-camelôs são formados pela Prefeitura de Manaus

By -
Essa gente tem a coragem do amazonense,  disse Artur Neto

Essa gente tem a coragem do amazonense, disse Artur Neto

Duzentos e vinte novos microempreendedores receberam, na noite desta quinta-feira, 18, os certificados de conclusão dos cursos de capacitação e qualificação previstos no projeto Viva Centro Galerias Populares. Agora, são 1,2 mil comerciantes capacitados. Para o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, que acompanhou a cerimônia, a formação vai melhorar a qualidade de vida da categoria e garantir que outros diplomas venham a partir do oferecimento de novos cursos.

“Ainda virá o diploma para aqueles que vão aprender a manipular alimentos, que irão aprender a administrar as galerias e o Shopping T4. Essa gente tem a coragem do amazonense. Eu fico muito tocado porque eu tenho confiança neles e eles em mim. Isso é inquebrantável. Unidos não tenha quem nos vença. Nós temos uma fé santa e é essa fé que nos dará forças para não desistirmos e nos ajudará a mover montanhas para darmos a eles a dignidade que eles merecem quando este projeto estiver terminado”, afirmou o prefeito, ao lado da primeira-dama e secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Goreth Garcia.

artur-diplomacao-ex-camelos 2Com foco no empreendedorismo, foram oferecidos pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi) quatro cursos como parte integrante do processo, que é coordenado pela Subsecretaria Municipal do Centro (Subsemch). Entre eles estão: Atendimento ao cliente, Gestão de negócios, Empreendedorismo e Planejamento e controle de finanças. Todo o suporte técnico e pedagógico para a realização dos cursos foi oferecido pelo Centro de Educação Tecnológica da Amazonas (Cetam), do Governo do Estado.

A certificação dos novos microempreendedores, que também conta com o apoio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo, Abastecimento, Feiras e Mercados (Semtef), conclui mais uma etapa do projeto Viva Centro Galerias Populares, que continua com outras ações. De acordo com a diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo, já há a discussão com as instituições parceiras da prefeitura para que, até o mês de agosto, comece uma nova turma de capacitação desses trabalhadores.

artur-diplomacao-ex-camelos 4“Nós já temos mais de mil e duzentos novos microempreendedores capacitados e estamos vendo que o projeto está caminhando para se solidificar e não vamos parar até chegarmos no número que a gente tem, que é de três mil. Esse projeto de capacitação continuará com toda certeza. Hoje, aqui temos mais 220 trabalhadores qualificados para assumirem as suas lojas. Isso é querermos ver a nossa cidade melhor”, destacou Bessa.

Dentre os novos microempreendedores já qualificados está o barbeiro Orácio Oliveira Santana, 62. Ele foi receber o diploma acompanhado da esposa, Nilce Castro Mendonça, 66. O ex-camelô lembrou o tempo em que trabalhava exposto ao sol e, de forma descontraída, disse que a antiga barbearia, que se chamava ‘Solar’, vai mudar de nome. “Eu já tenho um nome pronto. Quando eu for para a galeria, vai se chamar ‘Barbearia Orácio do Brasil’.

A mulher dele, Nilce Mendonça, disse acreditar que a vida da família só tem a mudar e espera boas novidades para o futuro. “Nós temos a oportunidade de ter um rendimento melhor, um trabalho decente. Ficar na rua não era legal. Esta capacitação valoriza muito o trabalhador e é uma oportunidade. Agradeço o que a prefeitura fez por todos nós, porque pensaram em nossa situação”, destacou.

artur-diplomacao-ex-camelos 3Outros cursos

De acordo com o subsecretário municipal do Centro, Glauco Francesco, alguns microempreendedores que já receberam qualificação nas primeiras etapas já estão cursando língua inglesa. Outros estão inseridos no projeto de gestão das galerias, que visa dar maior apoio para o desenvolvimento dos espaços. Há ainda outras ações.

“A partir de segunda-feira, em parceria com o Senac e Sebrae, vamos estar qualificando os trabalhadores de nossas praças de alimentação, em módulo experimental. Nós temos dez vagas para as pessoas dos  lanches das nossas galerias. Eles vão aprender a manipular melhor os alimentos e trabalhar com segurança alimentar. Ou seja, estamos qualificando esses profissionais e oferecendo um serviço melhor para a população de Manaus”, explicou Glauco.

Roberto Brasil