Maioria do STF vota para manter Fachin na relatoria da delação da JBS

By -

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) retomou nesta quinta-feira o julgamento que vai definir se o relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, continua à frente também das delações da JBS, se ele poderia ter homologado o acordo monocraticamente e se as cláusulas firmadas entre a empresa e a Procuradoria-Geral da República podem ser alteradas pela Corte.

Na sessão iniciada ontem, votaram Fachin e Alexandre de Moraes, ambos favoráveis à continuidade do relator e contrários à possibilidade de rever cláusulas do acordo de colaboração dos executivos da JBS. Na sessão retomada hoje, os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Dias Toffoli seguiram a mesma posição. Com os seis votos, já há maioria para que Edson Fachin continue como relator da delação da JBS e os termos do acordo de colaboração sejam continuem como estão.

(Com VEJA)

Roberto Brasil