Maior colecionador de câmeras do país fotografou todos os presidentes de Juscelino a Dilma

By -
Dib Sahid Hauaji

Dib Sahid Hauaji

Pelas lentes do fotógrafo campista Dib Sahid Hauaji, de 79 anos, já passaram mais de cinco décadas da história do país e, em especial, de sua cidade natal, Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O profissional que ganhou sua primeira câmera aos 12 anos, como presente de um professor pelo bom desempenho em sala de aula, se orgulha de ter uma das maiores coleções de máquinas fotográficas do Brasil. São mais de mil, todas catalogadas — da lambe-lambe às modernas digitais —, que sonha um dia ver reunidas num museu dedicado à fotografia.

Testemunha da história — durante os governos militares (de 1964 a 1985), era o único campista autorizado pelo Exército a registrar oficialmente as visitas presidenciais ao município —, Dib fotografou todos os presidentes, de Juscelino Kubitschek a Dilma Rousseff. Também é o fotógrafo preferido dos prefeitos da cidade, desde a década de 60.

— Os prefeitos vêm e vão, e eu fico — brinca, acrescentando que agora só falta incluir no currículo o prefeito eleito de Campos, Rafael Diniz, que desbancou o clã Garotinho, e o presidente Michel Temer.

Como lembrança dos registros ao longo da carreira, guarda até hoje, num vidro, a primeira amostra do petróleo retirado de uma plataforma em Campos, dada por Shigeaki Ueki (ministro da Minas e Energia de 1974 a 1979).

Mario Dantas