Luta olímpica do AM é bicampeã por equipes nos Jogos Escolares da Juventude, em Londrina

By -

LUTA-OLIMPICA-AMTrês meninas, três meninos, dois treinadores, uma federação organizada, uma página do esporte nacional escrita longe de casa, com muito amor, dedicação, suor e lágrimas. Neste domingo, 15 de novembro, o Amazonas proclamou a sua independência na luta olímpica brasileira ao conquistar o bicampeonato por equipes dos Jogos Escolares da Juventude, etapa 15 a 17 anos.

Sob o comando dos técnicos Waldeci Silva e Dagoberto Arbolaez, o time de ouro formado por Bruna Souza (CMPM IV), Géssica Gama (E.E. Maria Amélia do Espírito Santo), Karolaine Nunes (CMPM IV), Felipe Santana (E.E. Dom Milton), Walter Santos (E.M. Rodolpho Valle e Paulo Arthur (E.E. Jacimar Silva Gama) subiu ao lugar mais alto do pódio na disputa coletiva.

Waldeci, que como atleta já representou o Amazonas no Pan do Rio 2007 e no Mundial de 2015, destacou a campanha em Londrina. “Na disputa por equipes, vencemos seleções de grande tradição na luta olímpica. Passamos por São Paulo, depois pela Paraíba e, na final, vencemos o Rio Grande do Norte. Novamente o nosso esporte fez história fora de casa. Temos talento e precisamos de mais investimentos”, comentou.

Palavra da federação

O bicampeonato é a prova de que os resultados no esporte de alto rendimento são fruto de planejamento e insistência. Um sonho que começou há mais de uma década com o ex-presidente da Federação Amazonense de Luta Olímpica (Falle), José Falabella Netto, e continua firme na gestão do atual dirigente máximo da modalidade no Estado, professor Helton Henrique.

“Seguimos trabalhando forte e buscando nossos objetivos. Apesar de todas as dificuldades, acreditamos no que planejamos e temos sonhos, sonho de manter os bons resultados e apresentar a esses jovens atletas que o esporte é uma ferramenta fundamental na formação dos cidadãos”, comentou Helton.

Roberto Brasil