“Lula, um picareta que conseguiu enganar o povo”, diz Mário Frota

By -

lula_bananaFrente aos escândalos que envolvem o BNDS, os da Petrobras podem parecer uma historinha de pouca importância. Bem, imagino a preocupação do ‘Barba’, codinome que Lula recebeu na época da ditadura, do tempo em que incitava os operários do ABC paulista à greve e, depois, dedurava os colegas ao então dirigente do temido Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), o poderoso Romeu Tuma.

Lula, um picareta que conseguiu enganar o povo e chegar por duas vezes à presidência da República vem, agora e, de forma irresponsável, fascista, incita os seus correligionários a enfrentar, no pau, os opositores do seu partido que, com justa razão e de forma democrática,  exigem o impeachment de Dilma.

Do alto do seu desespero convoca os integrantes do MST, a quem chama de meu exército, a ir à guerra contra a direita, por ele denominada de burguesia reacionária. Com tal comportamento Lula prega abertamente a guerra civil e manda a democracia às favas.

O seu comportamento não se diferencia em nada do que Chaves fez na Venezuela, agora controlada por um tal de Maduro que, para permanecer no poder usa  milícias treinadas e integradas por cubanos, que massacram professores e estudantes e prendem ilegalmente os líderes que ousam fazer oposição ao governo de inspiração comunista que hoje controla aquele país.

A frustração de Lula, Dilma e do resto da ptralhada é que, aqui, o buraco é mais embaixo. Um País que tem uma imprensa séria (pelo menos uma parte dela entendemos que é) e uma força armada democrática e coesa na defesa da Constituição, não dá para fazer o que Hugo Chaves fez na Venezuela. Em outras palavras: no Brasil atual o golpe de estado está fora de cogitação.

Os escândalos envolvendo os petista, via imprensa, estão vindo ao conhecimento da sociedade diariamente. Primeiro foi o mensalão, depois o petrolão. E quando abrirem a caixa preta do BNDS, da Caixa Econômica, do Bando do Brasil e da Eletrobrás, entre outros? O BNDS por orientação e mando de Lula e Dilma financiou empresas de amigos e ditaduras espalhadas pelo mundo afora. Mais de dois mil empréstimos foram feitos, envolvendo bilhões de reais.  Tudo sem o conhecimento do Congresso Nacional e, por conseguinte, do povo brasileiro que é o legítimo proprietário dos recursos bilionários administrados por esse banco.

O que dizem é que frente aos escândalos que envolvem o BNDS, os da Petrobras podem parecer uma historinha de pouca importância. Bem, imagino a preocupação do ‘Barba’, codinome que Lula recebeu na época da ditadura, do tempo em que incitava os operários  do ABC paulista  à greve e, depois, dedurava  os colegas ao então dirigente do temido Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), o poderoso Romeu Tuma. Quem quiser conhecer bem essa história, basta que leia o livro recentemente publicado por Romeu Tuma Junior, intitulado Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado. Lula, apavorado com as provas que Tuma Junior com certeza dispõe, não rebateu as acusações contra ele assacadas, como proibiu aos seus colegas do PT qualquer pronunciamento sobre a história de que, em plena ditadura militar, foi alcaguete, X 9 e dedo duro dos generais que administravam com mão de ferro o nosso Brasil. (Mário Frota em Ação)

Roberto Brasil