Luiz Castro propõe que Estado cobre dívidas de R$ 3 bilhões para reduzir crise

By -
Dep. Luiz Castro

Dep. Luiz Castro

Diante das medidas de reordenamento da Saúde adotadas pelo Governo do Estado, o deputado estadual Luiz Castro (REDE), sugeriu que o Poder Executivo tomasse providências para cobrar e receber dívidas que atualmente chegam a R$ 3,7 bilhões. Esses recursos seriam usados para amenizar os efeitos da crise financeira que abala as finanças do Estado. A sugestão foi feita pelo deputado, nesta quinta-feira (2), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), durante discurso no Pequeno Expediente. “Se for preciso, que se faça um pacto com o Judiciário para que esse dinheiro volte aos cofres públicos”, defendeu.

Luiz Castro disse que o governo estadual tomou decisões sobre o setor da Saúde “apenas com o olhar tecnicista” e sequer os deputados da base aliada foram consultados. Nem o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB). “A comunidade não aceita o fechamento das unidades. O Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do São Raimundo, por exemplo, não pode fechar, pois ele atende além da população dos bairros adjacentes, pessoas que chegam do interior do Estado”, completou. O deputado considerou o SPA do São Raimundo um dos melhores da rede pública de saúde.

Ao encerrar seu discurso, Luiz Castro, apelou para que o governador reveja as medidas, pois o fechamento de unidades de saúde do Estado deverá superlotar as unidades da prefeitura. “Os Caics prestam um bom serviço, mas vão ficar superlotados, prejudicando as crianças”, complementou.

Roberto Brasil