Luiz Castro ouve dificuldades do povo de Iranduba

By -
O candidato ao governo do Amazonas pela coligação Rede-PSOL, Luiz Castro, e o vice, João Tayah, estiveram este sábado(29) na Feira de Iranduba. No local, eles ouviram diversas reclamações sobre a vida da população, especialmente nas áreas de segurança e saúde.

Na Feira, eles escutaram do povo que os profissionais do hospital de Iranduba estão há mais de quatro meses sem receber. A revelação foi de uma mãe, que pediu para não ter a identidade revelada, e tem um filho internado.
Segundo ela, uma enfermeira chegou a ser grosseira com a criança, por estar com seu salário atrasado. “Percebemos a irritação dos profissionais e sabemos que estão certos, mas não podemos pagar pela falta de ‘vergonha na cara’ desses que estão no Poder há tempos”, afirmou.
Luiz Castro assinalou que irá rever os contratos terceirizados, especialmente na Saúde, e chamar os quase três mil concursados da Secretaria de Estado da Saúde (Susam).
“A Operação Maus Caminhos desviou mais de R$ 100 milhões e é por isso que existem esses atrasos. Falta dinheiro para a saúde, mas não para os corruptos”, lembrou o candidato.
Os feirantes também reclamaram da falta de segurança na cidade, tanto na estrada que dá acesso ao município quanto na sede de Iranduba.
João Tayah ressaltou que, dentre o R$ 1 bilhão gastos na Ponte sobre o Rio Negro, não houve um estudo de impacto nas cidades de Iranduba e Manacapuru, os mais próximos da capital.
“Toda a insegurança que o povo sofre deve-se à falta de planejamento sistêmico: a grilagem ainda é muito forte e comanda uma parte de Iranduba. Em nosso governo, a segurança será prioridade”, assegurou.
Roberto Brasil