Luiz Castro cobra a fiscalização dos coletivos de Manaus

By -

Imagem: Reprodução

A fiscalização sistemática dos ônibus do sistema de transporte coletivo de Manaus, foi solicitada pelo deputado Luiz Castro (Rede), por meio de requerimento encaminhado ao SMTU e ao Detran-AM, atendendo reivindicações dos usuários que apontam o sucateamento da frota, diante das constantes falhas mecânicas, que provocam a parada dos ônibus no meio do trajeto.

De acordo com Luiz Castro, os usuários reclamam das péssimas condições dos serviços oferecidos pelas empresas de ônibus de Manaus. “Ônibus velhos, sucateados, que não oferecem nenhum conforto ao trabalhador, ao estudante, ao cidadão em geral, que depende do transporte coletivo na capital”, exemplificou o parlamentar.

Nas denúncias enviadas ao deputado, os passageiros afirmam que os motoristas são obrigados a dirigir veículos sem as condições mínimas para trafegar, por falta de manutenção, colocando em risco a própria vida, a dos passageiros e dos pedestres, além de causar problemas ao trânsito.

Dados disponíveis no site da SMTU apontam que 1.620 veículos das frotas operantes e de reserva estão disponíveis á população manauara. No entanto, desse total, apenas 30 veículos foram renovados, no ano passado, pelas empresas, com modelos novos e equipamentos adequados.

“O que chama a tenção, é o descaso das empresas com a manutenção e a devida renovação desses ônibus, já que diariamente ocorrem problemas mecânicos que obrigam os motoristas a parem os veículos no meio do itinerário, causando transtorno aos passageiros”, observou Luiz Castro.

Atualmente, o serviço de transporte coletivo em Manaus é prestado pelas empresas Açaí Transportes, Rondônia Ltda, Viação Pedro, Nova Integração, Via Verde, Exprsso Coroado, Global GNZ, Transtol Ltda, Líder Ltda e Vegas.

Roberto Brasil