Licitações terão transparência, sem corrupção e propina, afirma Luiz Castro

By -
luiz-castro

O prefeiturável firmou compromisso durante reunião-almoço na CDL Manaus.

“As licitações da prefeitura de Manaus serão totalmente transparentes em minha gestão, sem corrupção, sem caixa dois e sem propina”. Este é o compromisso que o candidato à Prefeitura de Manaus, Luiz Castro (Rede), firmou nesta sexta (16), durante reunião-almoço na Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM).
Acompanhado do vice, Aglei Júnior (PMN), o candidato falou aos empresários que as compras municipais serão abertas ao público em geral, transmitidas ao vivo pela televisão, smartphones e internet.
“A grande escravidão de hoje é a corrupção. Quando somos transparentes, mostramos que queremos verdadeiramente o desenvolvimento econômico visando o melhor para a sociedade”, assinalou Luiz Castro.

whatsapp-image-2016-09-16-at-18-32-35
O candidato firmou compromisso também se reunir com os empresários ao menos uma vez a cada seis meses para ouvir as problemáticas, as sugestões e apresentar, diretamente para os empreendedores, as ações da prefeitura.
Para as empresas existentes, Luiz Castro irá facilitar o deslocamento dos clientes e funcionários até os empreendimentos. Para prolongar atividades comerciais no Centro de Manaus com segurança, guardas municipais irão atuar no local. Além disso, a prefeitura realizará convênio com empresas de segurança particular e a Polícia Militar.
Prédio da antiga Câmara será incubadora de startups
A verdadeira revitalização do Centro histórico vai acontecer na gestão de Luiz Castro. O candidato salientou hoje o uso do prédio da antiga Câmara dos Vereadores como uma incubadora de startups.
“Temos que fomentar o empreendedorismo em todos os níveis, desde a empresa secular até os novos negócios. Somente com inovação e seriedade teremos geração de emprego e renda eficaz, eficiente e efetiva”, afirmou. “Vamos interagir, articular e, principalmente, dialogar sempre, construindo um ambiente de negócios para todos”, ressaltou.

Áida Fernandes