Lei Delegada: Prefeito terá autonomia para fazer reforma administrativa a sua maneira

By -

Com trinta e sete votos a favor  e três contra da bancada oposicionista (PT) uma ausência do vereador Reizo Castelo Barnco, foi aprovada, hoje, no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), a Lei Delegada que dá pleno poder ao prefeito Artur Neto (PSDB) para fazer a reforma administrativa na cidade. A  fusão de secretarias é uma das mudanças. 

O vereador Marcelo Serafim (PSB)  foi um dos defensores da aprovação. “O prefeito precisa ter esse crédito de confiança, tendo em vista que Manaus, assim como, em outros municípios brasileiros está tendo quedas vertiginosas de arrecadação por conta das isenções de IPI e do imposto de renda” argumentou o parlamentar, acrescentando que esse déficit faz com que a prefeitura perca capacidade de investimentos, tornando a lei delegada matéria de extrema urgência, “pois, a cidade não pode esperar até a volta do parlamento em fevereiro”, assegurou o vereador.

 

Redação