Justiça eleitoral cassa mandato de vereador em Itacoatiara

By -

vereador-cassado-itacoatiaraNa sessão parlamentar do último dia 02 de maio, o Presidente da Câmara de Itacoatiara, Dário Nunes Bezerra Filho, fazendo jus ao regimento interno da Câmara Municipal de Itacoatiara, decretou a vacância do cargo de vereador de Marcondes Martins Rodrigues,  mediante comunicado da justiça eleitoral, que informou a Câmara da perda dos direitos políticos do vereador Marcondes, por ter sido alvo de processo trânsito e julgado. Pesam sobre o réu as seguintes acusações: “prática do crime de uso de documento falso”, “falsidade ideológica”, “estelionato”, “fraude a previdência”. “Maior reprovabilidade da conduta empreendida pelo condenado, repousa em haver ludibriado terceiro de boa fé na aquisição de bem inalienável, em transação comercial envolvendo vultosas quantias”. O que demonstra o perfil voltado para o crime, o que constata a reprovabilidade de sua conduta, por se tratar de um profissional do direito, advogado, que se presume profundo conhecedor das leis”. Por esses motivos, a suprema corte da justiça do Amazonas condenou Marcondes Martins Rodrigues, pena prevista nos Artigos 299, 171, 179, 304 entre outros.

Na terça-feira (3), a Justiça Eleitoral comunicou a Câmara da suspensão dos direitos políticos do então vereador Marcondes Martins Rodrigues – PROS, abrindo assim caminho para a posse imediata de seu suplente. Na quarta-feira (04) pela manhã, o presidente Dário Nunes deu posse ao Dr. Jânio Helder Gomes Lopes – PSDB, como vereador da Câmara Municipal de Itacoatiara.

Agora condenado, aquele que se intitulava o paladino da justiça, da moral e dos bons costumes, pagará pena alternativa e prestará serviço comunitário em um órgão público do município de Itacoatiara. Além disso, sua queda causa uma considerável baixa na seara governista itacoatiarense, pois Marcondes era um dos mais devotados aliados do prefeito Mamoud Amed, que faz oposição ferrenha ao atual presidente da Câmara, que não comunga com o “modus operandi” de seu governo. Enquanto isso, nos bastidores da política itacoatiarense, a quem diga que o vereador Jânio, pela sua conduta ética e história de vida, não se curvará a essa altura do campeonato, a pseudo experiência, que mais travou o desenvolvimento do município de Itacoatiara nos últimos 30 anos.

Roberto Brasil