Juristas de 13 países discutem judicialização da política durante conferência em Manaus

By -
O judiciário cada vez mais assume um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais”, frisou Toffoli

“O judiciário cada vez mais assume um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais”, frisou Toffoli

Começou nesta quinta-feira, 28 de abril, em Manaus, a VIII Conferência Ibero-Americana de Cortes Eleitorais e Organismos Eleitorais que está discutindo a judicialização da política e a busca pela democratização interna nos partidos. Com a participação de juristas de 13 países, o evento é realizado pela primeira vez no Brasil pelo Instituto Internacional para a Democracia e Assistência Eleitoral (Idea) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O governador José Melo prestigiou a abertura realizada no auditório do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas  (TRE-AM), no bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus. O evento acontece até o dia 2 de maio, período no qual os envolvidos seguirão as discussões sobre o tema em um barco navegando pelo Rio Negro. O presidente do TSE, Ministro Dias Toffoli, abriu a Conferência e disse que cada vez mais os embates políticos estão sendo levados para o Judiciário, cabendo ao poder um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais.

conferencia-cortes-eleitorais-01“A qualidade dos nossos partidos políticos e representantes é a maneira de criar uma democracia mais forte e como os judiciários eleitorais de todos esses países têm visto essas experiências e tem se defrontado com a judicialização da política que é algo comum não só no Brasil é um debate forte que vamos travar. O judiciário cada vez mais assume um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais”, frisou Toffoli, classificando a judicialização de um fenômeno.

A Justiça Eleitoral brasileira apresentará experiências como as urnas eletrônicas e a organização do processo pelo poder judiciário. A conferência tem como tema “Judicialização da Política, Democracia Interna dos Partidos e Integridade no Processo Eleitoral”.

conferencia-cortes-eleitorais-03Magistrados e representantes do Peru, Panamá, México, Espanha, Equador, El Salvador, Colômbia, Argentina, Bolívia, República Dominicana, Honduras e Uruguai, além da Organização dos Estados Americanos (OEA), estão participando do evento.

De acordo com o TSE, o encontro faz parte das comemorações da adesão do Brasil ao Idea, oficializada por meio do Decreto Legislativo n° 42/2016, publicado no Diário Oficial da União do dia 14 de março deste ano. O Idea possui 28 estados-membros, presta assistência técnica e realiza estudos e pesquisas sobre processos eleitorais, democracia e desenvolvimento. O Instituto é financiado por contribuições voluntárias dos membros e de diferentes organizações, como a Comissão Europeia, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Roberto Brasil