Julgamento que pode cassar Temer é marcado para 6 de junho

By -

Presidente do TSE reservou quatro sessões para decidir se a chapa vencedora da eleição de 2014 cometeu abuso de poder político e econômico

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, marcou para os dias 6, 7 e 8 de junho o julgamento da ação que pode levar à cassação da chapa Dilma-Temer, que venceu a eleição presidencial de 2014. Segundo informações do TSE, foram reservadas quatro sessões para deliberar sobre o processo movido pelo PSDB — duas ordinárias e duas extraordinárias.

O Tribunal vai julgar se existem indícios suficientes de abuso de poder político e econômico para cassar a chapa, o que pode, na prática, significar a destituição do presidente Michel Temer e a inelegibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff.

 

Roberto Brasil