José Rainha, ex-líder do MST, é condenado a 31 anos de prisão

By -
Ele foi acusado de extorsão, formação de quadrilha e estelionato

Ele foi acusado de extorsão, formação de quadrilha e estelionato

O ex-líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), José Rainha, foi condenado a 31 anos e cinco meses de prisão por extorsão, formação de quadrilha e estelionato. A decisão é da Justiça Federal de Presidente Prudente, no interior de São Paulo. 

Rainha poderá recorrer da sentença em liberdade, graças a um habeas corpus. O ex-líder do MST foi acusado pelo Ministério Público de usar trabalhadores rurais como massa de manobra. Segundo os promotores,  ele e outros integrantes do MST extorquiam empresas e donos de fazendas, cobrando propinas de até R$ 112 mil para não invadir terras.

A quadrilha também foi acusada de desviar cestas básicas fornecidas pelo Incra para os sem terra. O esquema foi investigado pela operação desfalque da Polícia Federal em 2011. Em nota, o MST disse que Rainha não integra o movimento desde 2007 e que não comentaria a sentença. BAND

Roberto Brasil