José Melo fica no cargo até publicação de acórdão, diz TRE

By -

O presidente do TRE, Yedo Simões, disse que Melo fica no cargo até a publicação do acórdão – Arthur Castro

Mesmo após ter o mandado cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral  (TSE), o governador  do Amazonas, José Melo (Pros) e o seu vice, Henrique Oliveira (SD), permanecem no cargo até o Tribunal Racional  Eleitoral (TRE) receber oficialmente o acórdão com a decisão do TSE. A informação foi dada pelo presidente do TRE, Yedo Simões, durante coletiva de imprensa, na manhã desta sexta-feira (5), na sede do órgão, no Aleixo, Zona Centro-Sul.

Durante a coletiva de imprensa, o presidente do TRE recebeu a ligação do ministro Luiz Fux, que confirmou que o documento ainda não tinha sido enviado, mas deverá ser encaminhado a partir da próxima segunda-feira (8).

“Vou aguardar o ministro Gilmar Mendes encaminhar a decisão. Isso deve ocorrer a partir de segunda-feira, pois no momento ele está fazendo uma viagem. Vou esperar a decisão, não posso executar nada em cima de especulações. Com isso,  o governador e o vice permanecem  no cargo até eu ser comunicado oficialmente “, explicou o Yedo Simões.

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na manhã desta quinta-feira (4), decidiu por 5 votos a 2 não acatar os recursos que impediam que o governador José Melo (PROS) e seu vice, Henrique Oliveira (SD) tivessem os mandatos cassados.

Ficou decidido que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deve convocar novas eleições diretas em um prazo de 60 dias, a partir da publicação da decisão que, de acordo com TSE, deve ter a execução imediata.

Enquanto a nova eleição não acontece, quem deve assumir a administração do estado é David Almeida (PSD), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o primeiro posto na linha de sucessão para o governo.

(DO EM TEMPO)

Roberto Brasil