José Melo anuncia projeto para ampliação da Fundação Alfredo da Matta

By -
José Melo afirmou que o Alfredo da Mata foi criado com objetivo de ajudar os portadores de hanseníase, mas hoje também cuida de outros tipos de doenças

José Melo afirmou que o Alfredo da Mata foi criado com objetivo de ajudar os portadores de hanseníase, mas hoje também cuida de outros tipos de doenças

Referência no Brasil em tratamento e pesquisa de hanseníase, dermatoses tropicais e doenças sexualmente transmissíveis, a Fundação de Dermatologia e Venereologia Alfredo da Matta está comemorando 60 anos de criação mirando novos desafios. Nesta sexta-feira, 28 de agosto, o governador José Melo participou do evento de encerramento da programação de aniversário, que reuniu funcionários, parceiros, especialistas e representantes de entidades ligadas ao tratamento hospitalar, e anunciou a inclusão do projeto de ampliação da unidade no cronograma de investimentos da saúde a partir do ano que vem.

“O Alfredo da Mata foi criado lá atrás com objetivo de ajudar os portadores de hanseníase e hoje, além desse trabalho, também atua com outras dermatoses e desenvolve um trabalho intenso com relação às doenças sexualmente transmissíveis. É extremamente importante no âmbito da saúde pública do nosso Estado. A ampliação e reequipagem da unidade estão no planejamento fiscal”, destacou o governador durante discurso no auditório da Fundação.

melo-aniversario-alfredo-da-mata-02Outra novidade em gestação na Fundação Alfredo da Matta é a criação de um programa inédito de mestrado na área de Dermatologia. O curso deve começar em 2016, revelou o diretor-presidente da Fundação, o médico Francisco Helder Cavalcante. “Temos um time de especialistas de altíssima qualidade, uma residência médica que já formou mais de 50 dermatologistas especialistas e vamos implantar ano que vem um mestrado em dermatologia de modo a fazer com que a capacitação, a formação continuada e o treinamento dos trabalhadores da saúde nos permita conseguir eliminar a hanseníase como um problema de saúde pública”, afirmou Cavalcante.

A pesquisa e a qualificação de profissionais de saúde para atuar no tratamento dos casos estão entre as bandeiras históricas da instituição, fundada em 1955. O novo curso está em fase de planejamento e acontecerá em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e apoio da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A iniciativa ajuda a elevar o status da instituição, que hoje presta treinamento de profissionais de todo o Amazonas, de outros Estados brasileiros e mantém intercâmbio de qualificação e trocas de experiências com especialistas de todo o mundo.

melo-aniversario-alfredo-da-mata-03Em 2014, a Fundação Alfredo da Matta realizou cerca de 70 mil consultas médicas, mais de 100 mil exames de análises clínicas, imunológicos em DST’s, e mais de 16 mil cirurgias. Somente no interior, foram realizados quatro mil atendimentos. O combate e a prevenção às doenças dermatológicas, com atenção especial à hanseníase, é outro foco de atuação.

“Somos um centro de referência. Então atendemos os casos mais complexos que são encaminhados pela rede pública em geral. As unidades de saúde identificam os casos e aqueles mais complexos encaminham para cá. A condição de melhora é a oferta cada vez maior de exames especializados, de tratamentos, que não podem ser realizados na rede pública na assistência básica. Queremos ser o Estado brasileiro com o menor número de casos de hanseníase”, frisou o diretor do Alfredo da Matta. Com a evolução e melhoria dos serviços, o Amazonas caiu ano passado para a 18ª posição em número de casos de hanseníase no país.

Certificada pela norma de qualidade ISO 9001, desde 2010, a Fundação Alfredo da Matta realiza ações de prevenção e atendimento a pacientes de Hanseníase e à população em geral que busca assistência em dermatologia clínica, DST/Aids e cirurgias dermatológicas, com o atendimento a pacientes com câncer de pele.

Roberto Brasil