Jogos Adaptados ajudam no desenvolvimento de crianças

By -

Teve início, nesta sexta-feira (26), a 3ª Edição dos Jogos Internos da Escola de Educação Especial André Vidal de Araújo, no bairro Parque Dez, zona Centro-Sul de Manaus. A competição envolverá mais de 490 alunos e, este ano, traz o  tema “Brasil: Viva a Diversidade”, que acontece no período de 29 de maio a 2 de junho.

A abertura do evento aconteceu na quadra poliesportiva da unidade de ensino e contou com a participação de alunos, pais, responsáveis e professores. Durante a solenidade, a tocha olímpica foi acesa. Houve também juramento à bandeira e desfile das delegações e apresentações culturais.

O diretor da unidade, Helivan Dantas, destacou que o tema escolhido para os jogos este ano, ‘Brasil! Viva a Diferença’, buscou homenagear o País e falar sobre o respeito à diversidade, além de destacar que esse tipo de atividade é fundamental para o desenvolvimento dos alunos. “Esse é um projeto muito bonito, que traz alegria e motivação aos nossos alunos, com o intuito de promover a união e integração da escola. É uma forma de incentivar o respeito às crenças, raças, religiões, condições físicas e dizer não ao preconceito”, destacou.

Arremesso, futebol para cadeirantes, futsal, queimada, jogos de piscina, além de um circuito que engloba uma série de atividades com obstáculos para o desenvolvimento da coordenação motora dos participantes são algumas das modalidades que serão disputadas durante os jogos escolares.

A gerente da GEE da Semed, Reni Formiga, ressaltou que esse tipo de atividade tem significativa importância no desenvolvimento dos alunos com deficiências físicas e intelectuais. “Além de se motivar os estudantes e fortalecer nosso processo de inclusão, esse tipo de atividade ajuda no trabalho de concentração, já que são trabalhadas questões como lateralidade, cores, atingindo melhores resultados em sala de aula”.

Avó do aluno Daniel Soares, 12 anos, que tem autismo e deficiência visual a aposentada Eufemia Mendes, 72, era uma das presentes durante a abertura dos jogos. Ela, que transferiu este ano o neto de uma escola estadual para a escola André Vidal, elogiou o trabalho realizado e a iniciativa. “Desde que o meu neto veio para cá, já deu para perceber uma grande evolução no comportamento dele e essas atividades esportivas sempre trazem bons resultados”, disse.

Roberto Brasil