Jogando em casa, Princesa quer a vitória diante da Chapecoense pela Copa do Brasil

By -

pincesa do solimoes

Faltam pouco para o grande jogo entre Princesa do Solimões e Chapecoense (SC), no jogo de ida da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, 6, às 15h30 (16h30 de Brasília), no Estádio Olímpico Governador Gilberto Mestrinho, o Gilbertão, na cidade de Manacapuru (a 68 quilômetros da capital).

Com um trabalho de destaque ano passado no comando do Tubarão do Norte, Zé Marco, procurou ao longo dos quase dois meses de preparação trabalhar com a equipe o fator motivacional, mas principalmente superar as dificuldades de não ter um calendário fixo no primeiro semestre.

– O grupo está muito bem, focado e concentrado ao máximo para fazer um grande jogo na quarta, e alcançar o objetivo que é a vitória, apesar de não termos disputado nenhuma competição no primeiro semestre, como foi ano passado no Campeonato Amazonense – disse e revelou que tem praticamente a formação titular na mente, além de ter estudado seu adversário.

– Sim, a equipe está praticamente definida para partida. Os amistosos nos ajudaram na preparação para vermos a melhor formação e esquema tático pro jogo do dia 6, além disso, temos assistido alguns jogos do Chapecoense para não sermos surpreendidos dentro de casa.

princesa do solimoes

Sobre a mudança de local da Arena da Amazônia para o Gilbertão, em Manacapuru, o treinador disse que foi bom, mas o importante é a equipe jogar tudo que sabe para conquistar um bom resultado.

– O fator casa é importante, porque conhecemos o gramado e estarmos ao lado do nosso torcedor. Mas isso não é suficiente para vencer, pois temos que nos impor e imprimir nosso ritmo para alcançarmos a vitória – comentou e disse que vai jogar em cima do Chapecoense o tempo todo.

– Vamos em busca do gol do início ao fim. Respeitamos muito a equipe do Chapecoense, que é uma potência no cenário nacional, mas o objetivo é vencer. Temos que contar também com fator climático da região a nosso favor.

Sobre a possibilidade do time catarinense jogar com uma equipe reserva ou mista, Zé Marco, disse que não tem diferença, pois o Princesa precisa vencer a primeira partida para jogar com vantagem na volta, na Arena Condá, em Chapeco, no interior de Santa Catarina.

– Nem bom nem ruim, a responsabilidade é muito grande, independentemente de ser o time titular ou uma equipe mista, pois trata-se de uma grande equipe do futebol brasileiro. Por isso, merece nosso respeito, mas como disse, nossa meta é vencer e vamos trabalhar muito para alcançarmos essa vitória.

Para fazer os últimos ajustes para jogo da Copa do Brasil, o Princesa faz seu coletivo, nesta segunda-feira, 4, a partir das 15h30 (16h30 de Brasília), no Gilbertão. Na véspera da partida, o trabalho será com bola parada, também no Gilbertão. A partir daí o Tubarão entra em concentração para confronto com o Chapecoense.

Áida Fernandes