Ivete Sangalo e Plácido Domingo se apresentam em palco flutuante do Amazônia Live

By -

amazonia-live-palcoAs vozes da cantora baiana Ivete Sangalo e do tenor Plácido Domingo ecoaram do Rio Negro para o mundo durante o Amazônia Live, realizado neste  sábado, 27, nas proximidades de Manaus. A apresentação aconteceu em um palco flutuante em formato de folha, em plena floresta Amazônica. Cerca de 250 convidados assistiram a esta e outras apresentações do projeto.

Esta foi a primeira edição do Amazônia Live, projeto socioambiental do Rock In Rio e que será realizado até 2019. O presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, explicou que o evento foi a forma encontrada para chamar a atenção das pessoas sobre a importância de preservar a Amazônia

amazonia-live-placido-domingoMedina acrescentou que a proposta inicial era plantar na Amazônia 1 milhão de árvores.  No entanto, antes mesmos de ser executado, o projeto ganhou novos adeptos e conseguiu alcançar a marca de 3 milhões de árvores a serem plantadas na região do Xingu, área escolhida para receber as mudas. O plantio começa ainda este ano.

O evento

As apresentações do Amazônia Live começaram por volta das 18h.  A Amazonas Filarmônica e o coral do Amazonas abriram o evento ao lado do guitarrista Andreas Kisser com a música tema do Rock In Rio. Logo em seguida, o tenor Saulo Laucas, artista cego e autista, tomou conta do palco.

amazonia-live-iveteNa sequência, a cantora baiana Ivete Sangalo subiu ao palco erguido em pleno rio Negro, em formato de folha gigante. Após a apresentação solo com a música “Circle of Life”, ela entoou junto ao tenor espanhol Plácido Domingo, Aquarela do Brasil.

Integrante do projeto, o ator Marcos Palmeiras disse ter ficado encantado com o espetáculo cultural em meio a natureza. “Fico muito orgulhoso por estar junto neste projeto. Se você está em casa e tem alguma dúvida sobre o que fazer contra o aquecimento global: Plante árvores. Não desmate a Amazônia. Acho que essa é a grande mensagem que esse projeto deixa aqui nesse lugar tão lindo e mágico que é a floresta Amazônica“, destacou.

Roberto Brasil