Ipem-AM fecha balanço das ações de fiscalização realizadas em 2015 e ressalta o crescimento de 86% no serviço de Cronotacógrafo

By -

Cronotacógrafo

O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), que tem como finalidade garantir o consumidor nas relações de comercio -, fecha o balanço geral das ações realizadas em todo o Estado, nas áreas da Metrologia Legal e Qualidade Industrial, referente o ano de 2015.

Um total de 985.662 instrumentos e produtos foi fiscalizado pelo Ipem no Amazonas. Na área da Metrologia Legal, foram fiscalizados 697.695 instrumentos, destes 942 foram reprovados. Dos instrumentos fiscalizados: 19.938 foram balanças comerciais, sendo 569 reprovadas. Nas fabricas foram verificadas 2.330 balanças produzidas no Polo Industrial de Manaus, destas 208 foram reprovadas. Nas bombas medidoras de combustíveis foram fiscalizados 4.223 bicos, sendo 126 reprovados. Dos 3.804 taxímetros verificados, apenas 1 foi reprovado. Também foram verificados 25 medidores de velocidade (radar) e nenhuma irregularidade encontrada.

Fiscalização de Cronotacógrafo

Em relação ao serviço de Cronotacógrafo, este cresceu cerca de 86% no órgão, desde a implantação de uma WebService criada pelo Processamento de Dados do Amazonas (Prodam-AM) em parceria com (Inmetro/SURRS), Ipem-AM e Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). Desta forma, oferecendo maior segurança aos motoristas e usuários dos veículos de transporte, de condução escolar, transporte de passageiros com mais de dez lugares e os de carga com peso bruto total superior a 4,536 tonoleladas. Nesse âmbito, o órgão fiscalizou 9.298 e reprovou 46 instrumentos.

Terminal Padrão de Cronotacógrafo e Cargas Perigosas

O Ipem-AM também atua na área da saúde, fiscalizando os Esfigmomanômetros (Medidor de Pressão Arterial) para verificar a confiabilidade dos aparelhos, evitando efeitos nocivos a saúde do paciente. No entanto, os técnicos visitaram as unidades de saúde do Estado, do município e rede privada fiscalizando 395 esfigmomanômetros, porém foram identificados 30 instrumentos de forma irregular por não estar medindo corretamente.

Para garantir mais segurança e confiabilidade aos usuários que utilizam os instrumentos medidores de energia produzidos em fábricas, foram fiscalizados 654.720 aparelhos. Ainda em relação às empresas do Polo Industrial, o órgão realizou 402 ensaios em balanças com objetivo de assegurar o processo produtivo das empresas do Polo Industrial de Manaus, não afetando por possíveis erros de medição em suas balanças. Outro item importante que o instituto também realiza é arqueação em tanques para verificar a capacidade volumétrica de reservatórios (tanques e embarcações) e garantir a transparência na relação de negócio, desta forma os técnicos realizaram 98 serviços.

Também na área da Metrologia Legal, foram realizados 1.235 ensaios em hidrômetros residenciais, sendo 247 reprovados. Na relação de consumo, a atividade realizada pelo laboratório de Pré-Medidos – que avalia os produtos embalados na ausência do consumidor, tais como arroz, feijão, açúcar, farinha, sal, óleo, frios, dentre outros -, os técnicos realizaram 30.196 exames, com 380 exames formais verificando o valor quantitativo dos produtos, dentre outras características.

Operação Boas Festas

Já na área da Qualidade Industrial, foram fiscalizados produtos de Conformidade Avaliada, Regulamentados e do Programa Brasileiro de etiquetagem (PBE), num total de 289.449 unidades de produtos, e destes 70 foram reprovados, que correspondem a têxteis, pneus, barras e fios de aço, brinquedos, preservativos, extintores de incêndio, capacetes, mamadeiras, fios e cabos elétricos, disjuntores, interruptores, plugues e tomadas, ar condicionado, berços infantis, dentre outros.

De acordo com o diretor-presidente do Ipem-AM, engenheiro Márcio André Brito, o instituto fiscalizou cerca de 1 milhão de produtos em todo o Estado. “Isso significa que estamos fechando o balanço geral das fiscalizações de forma positiva, garantindo assim à segurança e a confiabilidade dos produtos expostos no comercio”, disse.

O diretor-presidente do órgão destaca ainda algumas das conquistas obtidas desde o inicio da sua gestão, como por exemplo, aquisição da nova sede própria do instituto, inaugurada em agosto de 2013; o Terminal Padrão de Cronotacógrafo e Cargas Perigosas, adquirido em dezembro de 2014, dentre outros. “Também fizemos um trabalho educativo no interior, aonde levamos as informações necessárias por meio de cartilhas e folders com orientações sobre as fiscalizações e produtos certificados pelo Inmetro. E com isso podemos perceber que tivemos um retorno de forma positiva. Os índices de irregularidades que eram de 20% caíram para 9,83%”, informou.

Além das conquistas retromencionadas, a otimização dos recursos, a redução dos gastos públicos, o investimento em infraestrutura e a valorização dos servidores são exemplos de conquistas nesta gestão. Todas essas ações contribuíram para que o órgão se tornasse referência nacional. Márcio Brito também é representante nacional da Região Norte, eleito por unanimidade pela segunda vez consecutiva.

 

Mario Dantas